30 de setembro de 2005

Vagalhões

Eu quero mais que mãos levantadas sem nada dizer
Que o vazio do olhar que insiste não ver
Eu quero mais que o rumo dos pés sem caminhar
Que as canções sem norte nem intenção

Quero mais que assistir Tua manifestação
Quero participar do mover da Tua mão
Quero entender o Teu proposito e querer pra nação
E discernir a Tua voz, Teu falar de trovão

Eu quero agir, em resposta ao Teu chamado
Ser resposta a quem por Teu nome chamou
Quero dar rumo a estes pés sem caminhar
Quero acampar onde respousa a Tua voz

Tu és a voz entre os trovões
O Vagalhão dos vagalhões do mar

Adriano Estevam

Nenhum comentário:

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.