30 de novembro de 2005

Todos os Feeds

Decidi hoje agregar os feeds do del.icio.us (um gerenciador de favoritos on-line) e do Flickr (uma espécie de fotoblog/album de fotos on-line) ao feed deste blog e já queria ter um feed em RSS para este blog mas o Blogger só gera feeds no formato Atom. Antes que você me pergunte qual a diferença entre RSS o Atom eu respondo que não sei. Além de que os dois são XML eu só sei que o RSS é largamente mais usado mas o Atom tem um protocolo melhor estruturado e tem até o apoio de grandes corporações como o Google, que é a dona do Blogger, daí porque aqui no Blogger não tem RSS e ainda sugere que se alguém quiser utilizar feeds RSS ao invés de Atom que use o Feedburner.

Então foi o que eu fiz. Fui estudar como funcionava este tal de Feedburner e acabei matando duas cobras com uma só cajadada. Eu já tinha criado um feed lá para o Podcast virtual que criei para o programa Sons do Coração da Rádio Transmundial mas ainda não tinha estudado todos os recursos desta poderosa ferramenta. Além de criar um feed no formato RSS, no Feedburner eu também consegui agregar os feeds do del.icio.us e do Flickr. Ficou muito bom. Cada vez mais eu estou gostando do Feedburner. É incrível tanta versatilidade junta num serviço que é gratúito. Espero que continue gratúito.

Pena que os usuários de Internet Explorer nem saibam o que é um feed direito. Esta coisa de feed só conhece quem usa Firefox, Ópera ou agregadores de conteúdo como o Bloglines. Eu estou começando a utilizar o Bloglines também e tenho gostado muito. É muito prático você ser notificado de atualizações em vez de ter que sair navegando de site em site para ver se tem novidades. É a web trabalhando em seu favor.

Mas o que importa é que agora quem visitar esta página e quiser adicionar um feed daqui terá várias opções de feed:

  • Padrão daqui do Blogger - Atom 1.0
  • Com o blog, links do del.icio.us e fotos do Flickr, criado pelo Feedburner - RSS 2.0
  • Somente com os links que adiciono ao del.icio.us - RSS 2.0
  • Somente com as fotos que adiciono ao Flickr - RSS 2.0
  • Sons do Coração Podcast, decidi colocar aqui também pra quem quiser assinar por aqui - RSS 2.0
É isso aí! Espero que gostem das melhorias!

29 de novembro de 2005

Luzes da Cidade

Assisti ontem o filme Luzes da Cidade (City Ligths, EUA, 1931) de Charles Chaplim. Iêda comprou em Salvador. Com certeza um dos melhores filmes dele. E ironicamente produzido justamente quando o cinema mudo já era considerado ultrapassado pela indústria de Hollywood porque já estavam sendo lançados filmes falados.

A história é singela e foi escrita, dirigida e interpretada por ele de 1928 a 1931... o filme demorou muito pra ser terminado justamente por que o estúdio queria que o projeto fosse abandonado. Mas o Chaplim foi insistente e até alugou um cinema por 3 meses para exibir o filme.

Que direção é esta ein? Pra 1931? A maneira como a câmera era posicionada. A sincronia dos atores. Realmente não eram necessárias palavras pra se entender a história. Ele era mestre nisso. Incrível!

Foi uma bela aquisição essa. Já trouxe pra meus pais assistirem também e tenho certeza que vou assistir novamente. Assistir a este filme instigou mais minha curiosidade pelos filmes do Chaplim. Acho que tem uns 20 anos que não assisia um filme dele. Vou ver se acho os outros. É pura arte.

28 de novembro de 2005

A música de David Duarte

Estou escutando aqui agora no meu iPod as músicas de David Duarte, esse cara aí da foto, que quase ninguém conhece, claro. Ele não mora no Rio nem em São Paulo e sim no Ceará. Por isso, mesmo já tendo sido finalista do grande festival Canta Nordeste realizado pela Rede Globo ele sai do círculo regional para ser conhecido nacionalmente.

A não ser, é claro, pelos que lá passeiam, assistem seu show, se surpreendem e compram o CD. E assim, aos pouquinhos o Brasil vai conhecendo o que tem de bom. No meu caso o meu amigo Júnior Boca esteve lá em abril deste ano, assistiu um show dele, comprou o CD e quando passou por aqui me deixou copiar (quando achar eu juro que compro o original).

David Duarte meu filho! Você salvou o Ceará! Se não fosse você a minha impressão musical do Ceará ainda seria o Babau do Pandeiro. Que quando eu estive no Ceará com minha namorada em março deste ano não saia das paradas de sucesso. Eu até ganhei um CD do bendito.

Procurei no Google sobre o David Duarte e achei algumas coisas legais. Se alguém tiver o interesse de querer ler aqui vão os links:


Tem uma música dele em particular aqui que eu já repeti umas 8 vezes e vou continuar repetindo. Gente! É incrível como ele consegue fazer letras tão grandes - minhas letras nunca ficam maiores que 2 estrofes - e lindas com uma melodia tão envolvente. O instrumental é impecavel e - pra uma produção apenas nordestina - eu diría que é um dos mais cativantes discos de MPB que já ouví. Quando achar algum disco dele eu compro na hora. É música de primeira qualidade.

Eu fico aqui ouvindo e pensando: como é que esse cara não toca nas rádios? porque? não é possível!

27 de novembro de 2005

Flávio Venturini por aqui

Ontem fui assistir ao show de Flávio Venturini. Muito bom poder cantar junto todas aquelas canções lindas e conhecer as novas que só poderemos finalmente ter quando ele lançar o próximo disco. Que eu lembre, já é a segunda vez que ele vem aqui - da primeira vez eu lembro que foi quando minha filha nasceu uns 3 anos e meio atrás e eu fui assistir com minha irmã - e é sempre muito bom e vale cada centavo do ingresso.

Desta vez foi um pouco diferente porque ele veio com uma banda o show foi mais forte e muito mas dinâmico. É bom com banda porque você tem muito mais detalhes pra olhar durante o show. Quando ele veio sozinho foi maravilhoso mas um pouco chato para quem não é muito fä porque era sempre com ele só no piano ou só no violão embora ele toque maravilhosamente bem e basta um bom teclado pra ele arrasar.

Só que quando é banda ele tem muito mais coisa a se preocupar durante o show, os sonoplastas, os outros músicos, o volume do retorno auricular, o volume do retorno de voz. Acaba ele não sentindo muito a música que tá tocando e isso meio que desconcentra ele e a mim que fiquei super-aguniado com o tanto de coisas que ele tinha que controlar simultaneamente.

Mas no mais foi uma experiência excelente. Ele realmente sabe escolher muito bem seu repertório além das composições finíssimas que ele já tem.

Antes que eu me esqueça: estas fotos aí são do show de ontem e eu peguei do site JequiéNotícias que cobriu o evento.

26 de novembro de 2005

Cordas e Laços - Marquito Cavalcante

Chegou ontem também o CD do Marquito Cavalcante chamado Cordas e Laços. Uma mistura bem temperada de música brasileiríssima com um jazz de muito bom gosto. Este trabalho foi lançado em 2002 e foi gravado e mixado num tal "Quarto da Bagunça" por Maurício Caruso que também produziu junto com o Marquito. Algumas músicas (Cayami's Tree House, East Gate e Um lago de sal) foram gravadas em Bloomington, Indiana (EUA) no Airtime Studio em 1997 por Dave Weber que co-produziu.

Músico de primeira, o violonista e guitarrista campineiro Marquito Cavalcante é doutor em música pela Universidade de Indiana- EUA, onde também lecionou e atualmente é professor de guitarra da Unicamp. Só daí dá pra sacar que o cara é fera.

Tenho certeza que você conhece o trabalho dele só não sabia que era um trabalho dele. Quem não se emocionou com os arranjos dele no CD Retratos de Vida do Milad? Quem até hoje não fica bobo com aquele instrumental do CD Adoração Comunitária de Guilherme Kerr e Amigos principalmente aquela música Salmo 139? Quem é que não ama o CD Intimidade de Jorge Camargo? Isso pra não falar no A Música de Sérgio Pimenta onde ele também assina alguns arranjos e no excelente Eram Doze entre outros.

A música do Marquito é de uma brasilidade incontestável mas com traços fortes de jazz. Seus arranjos de metais são sempre incríveis. E ele toca tudo violão, guitarra, baixo elétrico e acústico, banjo, cavaquinho, viola, piano e sei lá mais o que! Sem dúvida é um gênio!

Para conseguir este CD você pode ir no site Praise Gospel Shopping. É estranho que o este site tenha. Já que no CD tem o selo de distribuição do VPC, este disco também deveria estar à venda por lá. Isto é muito estranho. Outra coisa estranha é porque que no CD ele usa o nome Marcos Cavalcante ao invés de Marquito Cavalcante? Quem sabe... mas enfim... mistérios!

25 de novembro de 2005

Menestrel - Roberto Diamanso

Ouvir a música do Roberto Diamanso pela primeira vez em julho deste ano na Convenção Batista Bahiana que ocorreu em Itapetinga, Bahia, foi uma surpresa e tanto. Eu estava procurando novidades e falei pro vendedor de CDs que me mostrasse algo diferente. Ele pegou o fone que estava ouvindo e me deu. Eu fiquei ouvindo aquilo. Acabei ouvindo todo o CD. Só não comprei na época por falta de dinheiro mesmo. Claro!

O Menestrel é um CD muito bem pensado, produzido, arranjado e mixado pelo Emílio Mendonça (piano e acordeon), có-produzido e mixado por Célio Barros (baixo acústico) no estúdio da PMC no ano de 2000. Tem um toque profundamente regional, nordestino. Ele canta com aquele sotaque que lembra o Eugenio Avelino (Xangai) mas com uma personalidade muito própria. A música "Sonhos" tem uma divisão - nada tradicional - em três partes e todas com um maravilhoso arranjo de cordas muito bem executado. É pura arte! Só ouvindo pra entender o que estou dizendo aqui.

Me fez pensar mais sobre o valor que realmente damos as nossas raizes culturais. Cantar um baiãozinho leve não consegue te transportar. A linguagem é diferente. O modo de cantar a melodia... um lamentoso murmúrio de um povo sofrido... isso deve aparecer ali na canção de forma efetiva... e isso o Roberto Diamanso faz muito bem. Aquelas letras säo teologia pura. Vou colocar uma poesia aqui:

Coelet

Antes que não tenha rima
A imensa lida
Antes que saias a perguntar
nas avenidas
- Cadê lua, cadê a tua luz amiga?
- Cadê, cadê você querida?

Antes que venha aquela atrevida
Tornar tudo debalde
Antes seja tarde
Antes que venham aqueles dias
Em que digas:
- Não tenho mais prazer na vida!
A vida furta-cor
Furta o sabor
E rouba a melodia

Antes que se parta
O copo de ouro
E se despedace o cântaro
E a roda junto ao poço
Lembra-te do teu Criador
Enquanto és moço
Procurei alguma loja na net que venda este disco e não achei nada. Procurei também sobre o Roberto Diamanso e só achei algumas notícias em alguns sites por aí. Sei que é uma produção independente e por isso acho que ele deveria tentar distribuir este disco pelo site do VPC... bom... é só uma idéia...

É por isso que mandei pedir o CD, e ele chegou hoje. Vou passar pro meu iPod e meditar muito nesse som rico deste que é o primeiro verdadeiro menestrel cristão que eu conheço.

24 de novembro de 2005

Podcast I

Tentei fazer meu primeiro podcast aqui mas descobri que minha placa de som e meu microfone não são de boa qualidade. Vou ter que dar um jeito pra comprar novos se quiser realmente fazer este podcast.

23 de novembro de 2005

Sons do Coração


Desde o inícil do mês eu tenho ouvido o programa Sons do Coração apresentado pelo Nelson Bomilcar. É um programa simplesmente maravilhoso. O Nelson tem entrevistado todos os caras que eu sempre curti e admirei desde minha adolescencia. É uma emoção indescritível ouvir estes caras batendo um papo tão descontraído. Dá pra sentir a sintonia entre eles. Dá pra entender porque é que sai tanta coisa boa daquele meio. Eu fico de cá louco pra entrar na conversa e perguntar alguma coisa... pena que estou apenas do lado de cá... mas mesmo assim é muito gostoso.

Já passaram por lá - sendo entrevistados por ele - o Uassyr Verotti (atual diretor de VPC), o Gerson Ortega (Grupo Semente), o Guilherme Kerr Neto (VPC, Morumbi, as cantatas, esse todo mundo já ouviu falar), a Marcia dHaesi (criadora do Smiliguido), o Jorge Rehder (o melhor compositor cristão) e também Wesley e Marlene Vasques (fundadores do MILAD) cuja última parte da entrevista foi ao ar ainda ontem e que estou ouvindo agora.

O Nelson - que sempre participou em discos do VPC, das cantatas e em outros discos de amigos seus, mas que neste ano lançou seu primeiro CD Caminhos do Coração (vou falar deste CD em outro post quando chegar o meu) - é de uma simplicidade tremenda. Conduz o programa - que geralmente dura cerca de 30 minutos - de maneira singela. Sempre traz boas meditações e revisita a música e a arte contemporânea cristãs de alto nível. Pra quem conhece é um prato cheio de lembranças e saudades. Pra quem não conhece é uma excelente chance de se informar e perceber como a nossa música cristã é tão rica e cheia de conteúdo e arte.

Eu - na minha ansiedade - já adianto aqui que ele já tá devendo Carlos Sider, Jorge Camargo, João Alexandre, Mauricio Domene, Cintia Scola e Silvia, Quico Fagundes, Marquito Cavalcante, Albino Faustino Júnior, Hilquias Alves, Baixo e Voz, a turma do Expresso Luz, o Carlinhos Veiga, Paulo Cezar do Logos, o Maurão e isso dos antigos. Dos novos temos o Silvestre Kuhlmann, o Tiago Vianna, a Priscila Barreto o Robson Nascimento, o Roberto Diamanso... quando lembrar coloco os outros aqui...

Pra quem gosta de ouvir rádio basta sintonizar a Rádio Transmundial: Ondas Médias: 800 kHz, Ondas Curtas: 25m – 11.735 kHz, 31m – 9.530 kHz ou 49m – 5.965 kHz. Sons do Coração vai ao ar nos seguintes horários: Terças-feiras - 12:30 hs, Sextas-feiras - 04:00 hs, Sábados - 16:30 hs e Domingos - 23:30 hs.

Para quem não consegue ouvir via rádio e tem internet disponível o Sons do Coração pode ser ouvido a qualquer hora do dia pela internet em qualquer lugar do mundo simplesmente acessando o site http://www.transmundial.com.br , depois clique na página do programa.

Pra quem curte podcasts eu criei um feed para o programa sons do coração no endereço http://feeds.feedburner.com/sonsdocoracao/ bastando adicionar este endereço no seu iTunes ou iPodder que você poderá ouvir os programas direto do site da Rádio Transmundial.

Visitando o blog da Editora Mundo Cristão achei um excelente comentário sobre o programa do Nelson:
Nelson não deixa de buscar no fundo do seu imenso baú musical canções que marcaram gerações... Uma excelente alternativa à lenga-lenga gospel que imprégna a grande maioria das rádio evangélicas. Renato Fleischner - Editorial Mundo Cristão
Eu já não ouvia rádio há muito tempo. Simplesmente não conseguia. Espero que surjam cada vez mais mais programas como este.

22 de novembro de 2005

A graduação o mestrado e os custos


Hoje minha namorada vai pra Salvador tentar uma vaga no curso de Mestrado. Se conseguir (algo que torço muito a favor) ela vai ter que ficar durante um ano por lá (algo que não torço tanto).

Me inscrevi no Vestibular da UESB para Sistemas da Informação e em 15 de janeiro tenho prova. Se passar (algo que torço muito a favor) vou ter que ficar por aqui ao invés de poder tentar me mudar definitivamente pra Salvador e assim ficar mais por perto da namorada (algo que torço mais ainda a favor).

Mas realmente quero me graduar na faculdade. Preciso mesmo disso daqui pra frente e vou me esforçar pra conseguir. Iêda também quer e precisa muito este Mestrado e tem realmente que enfrentar isto. Este ano de 2006 será um ano em que pagaremos o preço por uma vida melhor adiante. Mesmo que os custos disso sejam tão altos tudo isso valerá a pena.

Coisas boas vem com etiqueta de preço.

21 de novembro de 2005

Resenhas de CDs

Visitando o blog de um cara (não lembro que blog agora... quando lembrar coloco o endereço dele aqui) gostei de uma idéia que ele teve de fazer posts com resenhas de CDs.

Então vou começar a fazer sempre posts com o que percebi ouvindo CDs que tenho. Decidi começar pelos que comprei mais recentemente. Menestrel de Roberto Diamanso e Cordas e Laços de Marquito Cavalcante.

Não é que é uma boa idéia isso? Assim que estes CDs chegarem (nossa como eu estou ansioso... comprei dia 16 e ainda não chegaram) eu coloco a resenha deles aqui. Prometo que vou caprichar. E vou continuar... CD é que não falta pra comentar... devo ter pelo menos uns 100...

20 de novembro de 2005

Novo visual e novos projetos

Não estava muito contente com o visual anterior. Muito cinza porque as vezes eu tenho medo de "assumir os riscos" de usar uma cor. Resolvi encarar o verde. Talvez porque fui à praia no último fim de semana prolongado... quem sabe...

Bom... aí está! Escolhi um dos modelos prontos do próprio Blogger, traduzi e fiz algumas modificações no perfil pra deixar ele em português também. Gostei de como ficou. Espero que todos gostem também.

Desde agosto quando tive o primeiro contato com um podcast eu tenho pensado em criar o meu próprio programa. Tenho ouvido muitos pra entender como funciona enquanto penso num formato pro meu. Em breve teremos novidades com relação a isto. Pena que o Blogger não tem suporte a podcast. Provavelmente terei que mudar daqui se quiser ter meu blog com podcast.

Isto não será difícil porque meu problema com hospedagem já está resolvido. Nas próximas semanas vou preparar meu blog em outro endereço. É uma pena... gosto muito daqui do Blogger mas ele é realmente muito limitado.

Bom... estes são meus projetos: Mudar o blog para um endereço próprio utilizando o WordPress e criar meu Podcast quando a casa lá estiver arrumada. Espero ter tempo pra isso logo.

16 de novembro de 2005

Retorno Terrível I

Eram 15 horas e ontem estavamos em Serra Grande e voltando pra Jequié. Tudo bem, tudo lindo, tempo bom e partimos. Perto de Ilhéus começou uma chuva fina que foi aumentando e ficando cada vez mais forte. O clima quente e a chuva formam uma combinação que faz com que os vidros embassem tão rapidamente que 10 minutos depois mal conseguiamos ver a estrada.

Meu irmão tentava limpar o vidro enquanto eu me virava dirigindo quase que as cegas me guiando apenas pela lona vermelha de um bendito caminhão que estava na nossa frente. E seguindo este caminhão conseguimos chegar a Aurelino Leal, antes da ponte sobre o Rio de Contas, na BR 101. Lá, paramos num posto, reabastecemos e aguardamos um pouco até a chuva passar.

Pronto. Estiou. Caímos na estrada novamente só que em poucos instantes estava chuvendo outra vez com o agravante de já ter escurecido. E lá estávamos nós: eu, Tote (meu irmão), Iêda (minha namorada), Rute (esposa de Tote), Raquelzinha (filha de Tote, com apenas alguns meses de vida) e Giullia (minha filha de 3 anos).

Eram tantos caminhões com seus faróis fortes em nossa cara que não conseguimos encontrar a entrada para a BR 330 que nos levaria a Jequié e seguimos direto na BR 101 em direção a Feira de Santana/Salvador. Alguns quilômetros na frente percebemos que tinhamos passado - e muito - do entroncamento onde teriamos que entrar e nos preparamos para fazer o balão pra voltar. Mas era noite, a BR 101 estava cheia de caminhões, estava chuvendo e muito escuro - sem contar o fato de ter pedaços de peneus na pista que nos deram alguns sustos.

Resolvemos ir seguindo até encontrar um posto ou um local mais seguro pra fazer o balão até que finalmente encontramos: era uma entrada de fazenda com uma boa área pra fazer tranquilamente nosso balão e retornarmos para nossa pista. Quando retornamos para a pista sentimos logo que o peneu trazeiro direito estava furado. Como estavamos no meio da BR tivemos que pensar rápido e o que nos veio à mente foi voltar para a entrada da fazenda pra podermos trocar o peneu por lá fora da rodagem.

Tentei 2 vezes fazer o tal balão mas todos dentro do carro já estavam assustados. A Rute já estava chorando e o Tote nervoso. Não consegui. O carro morria. Troquei de lugar com Tote e ele conseguiu colocar o carro na porta da fazenda.

A chuva estava cada vez mais forte mas tivemos (eu e Tote) que sair para ver o que podia ser feito. Resolvemos parar de ré embaixo da cancela onde tinha um pequeno telhado e luz. Precisávamos de um local seco para tirar toda a nossa bagagem do carro e assim poder tirar o peneu estepe. E assim foi feito. Iêda ajudou. Conseguimos tirar o peneu sem molhar a bagagem.

Era a hora. A chuva fortíssima nas nossas costas e lá estavamos nós suspendendo o carro com o macaco pra tirar o peneu furado. O terreno era inclinado e - por estar molhado - afundava. Colocamos pedras em todas as rodas para calçar o carro. E começamos a subir o carro com todo mundo dentro mesmo. Era impossível tirar as crianças e as mulheres de lá por causa da chuva, que estava mais forte naquele momento.

Minha filha pulava dentro do carro quando sentimos que era praticamente certo que o macaco não iria aguentar. Tiramos o peneu furado e quando iamos colocar o estepe vimos que tinhamos que subir um pouco mais o carro porque o peneu cheio estava maior que o peneu vazio. E lá vomos nós. Subiamos com cuidado e bem devagar com medo do macaco virar. Mas inevitavelmente aconteceu. O carro se inclinou um pouco para frente virando o macaco e ficando em cima dele. A chuva estava ainda mais forte.

E agora o que fazer? Sem macaco, o carro já sem a roda. Resolvi dar uma ré com o carro sem roda para ver se desprendia o macaco. Dei a ré e o macaco cedeu mas continuava embaixo do carro. Chamei Iêda para tentar puxar o macaco enquanto eu e Tote levantavamos o carro "na unha" e conseguimos. Agora tinhamos o macaco de volta mas não havia como colocar ele embaixo do carro. O disco do freio traseiro direito estava enfiado na terra molhada. E o carro estava rente ao chão.

Aí bateu o desespero. Achei que não havia mais jeito. O negócio era entrar no carro e dormir pra tentar arrumar a situação no outro dia. Pelo menos não teríamos chuva e teríamos luz do dia. Mas sabíamos que era arriscado. Foi quando Iêda fez algo inesperado: bateu palmas e começou a gritar para ver se alguém na fazenda poderia nos ajudar. Eu, sinceramente, achava que ninguém iria nunca sair de lá naquela chuva para ajudar. Já deviam estar assustados com a nossa presença por lá numa hora daquelas.

Pra minha surpresa aparece o caseiro de guarda-chuva. Pedimos a ele madeira: toras pequenas, tábuas de várias espessuras. Minha teoria era ir levantando o carro com as mãos e colocando embaixo as madeiras. Sobrepondo de modo que chegaria um momento que o carro estaria alto o suficiente para colocarmos o macaco embaixo. E assim foi feito.

Levou mais uma hora. Finalmente conseguimos altura o suficiente com segurança para colocarmos o peneu. Finalizamos tudo. Arrumamos as bagagens no lugar. Agradecemos o caseiro a grande ajuda e caímos na estrada novamente. Tote dirigiu daí até Jequié porque eu estava exausto. Foi quando a chuva parou.

Chegamos num posto onde fizemos a força e checamos as rodas todas. Tudo pronto novamente voltamos toda a BR 101 até chegarmos ao entrocamenteo com a BR 330. Já não estavamos mais perdidos. Chegamos em casa por volta de meia-noite. Uma viagem que normalmente fazemos em 3 horas levamos 9. Estavamos todos mortos de cansaço mas eu e Tote estavamos especialmente moídos e molhados.

Eu aprendi muito nesta viagem. Muito!

9 de novembro de 2005

Unificação II

Terminei de passar o blog do Novas Criações pra cá. Todos os post deste antigo blog estão com um prefixo NC: nos títulos.
Aproveitei o embalo e também passei pra cá os posts que estavam no MSN Spaces. Ou seja aqui agora está todo o conteúdo dos meus 4 blog juntos. Brevemente vou mudar de novo. Estou organizando meus sites e assim que tiver segurança por lá vou mudar este blog pra lá. Assim terei maior controle. O Blogger é bom mas muito limitado. [Update: Agora que deixou de ser beta tá bem melhor!!]

8 de novembro de 2005

Mistério divino...

Quando minha filha nasceu, em 2 de maio de 2002, véspera da copa do mundo - sob circunstâncias terríveis: com 7 meses, menos de 700 gramas - ficou numa CTI neonatal do Hospital Santo Amaro em Salvador durante um pouco mais de 2 meses. Neste período eu compus esta canção me baseando numa poesia chamada "É preciso" de Emma A. Passos que minha mãe havia me dado alguns dias antes. Eu chorava muito. Alegre porque ela tinha nascido e triste pelas provações. Não tinha certeza direito se ela sobreviveria mas tinha fé na vontade de Deus. Confiava que tudo acabaria bem. Com ou sem ela! Ainda bem que foi com ela. Ela saiu logo depois da copa. Brasil campeão. Giullia campeã. Uma guerreira.

Mistério Divino

Pequena, tão frágil, pedaço da gente
tão bom de sentir, de ver e de ouvir
Sua vida, um caminho
É preciso descobrir

Liberdade, segurança, sua própria esperança
o que ver, o que ouvir... e chorar e sorrir
tanta coisa pra aprender
É preciso proseguir
Sua vida, um caminho a seguir

Pedaço da gente, mistério divino
Que segue sem medo e nos faz feliz
Que Deus te ilumine, te mostre o caminho
Te carregue nos braços e dê proteção
Como é bom ter você aqui

Joe Edman - 25 de junho de 2002

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.