31 de dezembro de 2008

E chega ao fim 2008! O ano educativo!

Este foi um ano bastante surreal pra mim. Embora financeiramente não tenha sido um ano favorável, eu me formei na faculdade, voltei a tocar em público e em shows, me apresentei em uma peça infantil, estou em estúdio gravando, estou cada vez me especializando em webdesigner, fotografia e literatura. Diria que que foi um ano - sobre todas as coisas - positivo.

Mas 2008 foi apenas um prelúdio para 2009, que - tenho certeza - será um excelente ano. Principalmente partindo do princípio de que a cada ano eu me torno mais experiente e aprendo cada vez mais com meus erros. E neste ano que acaba eu aprendi muito.

Que venha 2009!!! Que ele seja ainda mais educativo que este...

23 de dezembro de 2008

Um Natal Diferente

Geralmente o Natal chega arrombando minha porta e me pegando de surpresa mas neste ano eu me preparei para a sua chegada. Não que eu faça festa com isso, mas porque eu estava participando de uma peça que seria apresentada também no dia 25. Aliás, eu participei diretamente de 2 musicais neste ano um foi como pianista com um show onde interpretramos canções do grupo Logos e outro como cantor em uma peça infantil.

A preparação para estas apresentações levou meses, e na medida que ia se aproximando os dias das apresentações a apreenção aumentava muito. O show com as canções do Logos já foi (fizemos 2 apresentações - a primeira minha desde os tempos da Banda Reino) e depois de amanhã virá a apresentação infantil. Vai ser muito legal participar, acho que é a minha primeira vez numa peça.

É bom voltar a ativa como músico novamente!

21 de dezembro de 2008

5 anos de blog

Como eu tô meio sem tempo! Apenas uma notinha rápida pra lembrar a passagem dos 5 anos deste blog! Parabéns pra nóis!

Agradeço aqui aos meus 26 fiéis leitores (eram apenas 12 discípulos no ano passado) que me acompanham fielmente via feed! Um abraço pra todos vocês, um Feliz Natal, um próspero 2009, saúde, paz e tudo mais!

Valeu!

Nota: Porque será que dei muito mais atenção quando fiz 4 anos do que agora fazendo 5? Quem sabe!!! Talvez seja a correria!

21 de novembro de 2008

A 7 palmos d'água

Chove noite afora
Mesmo sem saber
Aqui me escondo
A sete palmos d'água
E neste escuro canto
Me inquieto e choro
Tudo muda de lugar
Nada é como antes
Minha alma se refaz
Chove aqui dentro
Enquanto amanhece
Não penso em dormir
Eu sei o que fazer

22 de outubro de 2008

Sem Direção (O Tempo 23)

É bom ouvir música! Sobretudo aquelas que te dão vontade de ouvir de novo... e quando isto acontece mais de uma vez com a mesma canção... é porque ela se tornou especial pra você. Esta do Gerson Borges me fez voltar ao YouTube pra ouvi-la dezenas de vezes... é digna de parar o que você está fazendo e pensar nessa letra...



Aqui a letra:

Sem direção
Gerson Borges

Para onde corre a vida?
Para onde corre você?
Para onde corre o tempo?
Que a gente nunca encontra tempo
Pra parar de correr.
Para onde corre a cidade?
Para onde corre o metrô?
Para onde corre o relógio?
Que a gente traz sempre com ódio
Porque se atrazou.

E perdeu a hora
E perdeu o sábado
E perdeu o início
De um filme que mal começou
E perdeu a viagem
E perdeu dinheiro
Mas pra falar a verdade
O que perdeu primeiro?


Para onde corre a polícia?
Para onde corre o ladrão?
Para onde corre o governo?
Que no final o desgoverno
Corre a nação.
Para onde corre o progresso?
Para onde corre a razão?
Para onde corre o futuro?
Que todo mundo anda mais duro
No seu coração.

Agradecimentos ao Henderson do Outra Via que estava lá, filmou, capturou esta pérola e colocou no Youtube.

22 de setembro de 2008

Jorge Camargo em Jequié

Eu sei que já tem um tempão que não posto por aqui! Mas vim aqui rapidamente pra compartilhar a experiência única que tive nesta última semana que foi meio que ciceronear (?) Jorge Camargo em sua visita a Igreja Batista de Jequiezinho na ocasião de seu aniversário.



Fui convidado a ir a Salvador para recebê-lo no aeroporto e viemos "batendo um papo" durante a viagem. Como não sou muito de conversar pois sou meio tímido (sou melhor escrevendo... eu acho) nossa conversa não foi muito profícua (mea culpa). Mas meio que ocorreu tudo bem! E chegamos!

Tudo que eu queria era sentar no banco da frente e ouvir o Jorge tocar e cantar. Queria saborear aquele momento que raramente tem quem vive aqui numa cidadezinha do interior longe de tudo e de todos. Mas... sempre tem um mas...

Acabamos formando uma banda para tocar pra ele. Eu nos teclados, Juliano na bateria e Deck no Baixo. A gente sabia pouca coisa e acabamos fazendo um repertório pequeno. Mas parece que ele gostou (eu sinceramente não sei) porque acabamos tocando juntos todos os dias. Eu - pelo menos - gostei muito! Embora preferisse estar sentado ali na primeira fila apenas assistindo "o cara" tocar suas canções e me deliciar...



Durante o domingo a tarde ele saiu comigo e com a Iêda e passeamos por nossa cidade (gentileza dele) e fomos a casa da Iêda pra bater papo e comer pudim.



Sou realmente fã de Jorge Camargo sim! Praticamente aprendi a tocar ouvindo e "tirando" quase tudo que ele gravava de ouvido... Amo suas canções e seu jeito de compor, tocar, cantar e até pensar me influenciou muito... vocês não tem nem idéia de quanto!

Mas é isto! Vamos em frente...

31 de agosto de 2008

Blog Day!

Blog Day 2008

Um tempão sem postar... tanto trabalho... tanta coisa pra terminar e dar conta... tô com saudade de blogar... ultimamente tenho me limitado a twittar... o bendito/maldito twitter me acostumou mal... Mas vou entrar numa clínica de recuperação e já já eu volto! Hoje? Só aproveitando o Blog Day "escuse" para visitar meu próprio blog... vejam só...

13 de julho de 2008

Aşa

Um tempão sem postar... mas venho com uma boa novidade.




Mais uma nova cantora (pra mim pelo menos) que desponta lá pela europa. Aşa (se pronuncia "Asha") é francesa de nascimento (de 1982) mas foi criada na Nigéria. Aşa significa "falcão" em Yorubá mas seu verdadeiro nome é Bukola Elemide. Em 2007 lançou seu primeiro disco e esta música é seu primeiro sucesso. Curtam esse som maravilhoso que lembra o reggae de Bob Marley com um toque soul "a lá" Amy Winehouse... só que pra cima... espero ansiosamente novidades sobre esta garota e seu som delicioso...



Por falar na Amy... ela é minha decepção... achei que aquela garota iria longe... tem um som maravilhoso mas preferiu se matar nas drogas... não deve durar muito... a não ser que aconteça um milagre...

7 de julho de 2008

Cantando na Lindinópolis




Este domingo foi intenso. Acordei em Ipiaú, desmontei minhas coisas, coloquei no carro e me mandei pra Ilhéus pois ia cantar na Igreja Batista Lindinópolis. Mas não deu tempo de cantar pela manhã. Acabei só cantando a noite. Mas foi tudo muito bom! O El Ray, grupo da minha igreja (PIB Jequié) foi e tocou também. Meu pai pregou e foi homenageado. Eu ví muita gente que não via há mais de 20 anos. A própria igreja estava diferente. Foi um belo culto em que me emocionei muito.

6 de julho de 2008

85ª CBBa em Ipiaú

Ontem chegou ao final a 85ª Assembléia da Convenção Batista Baiana que aconteceu em Ipiaú durante os dias 1 a 5 de julho. Pra mim começou bem antes e só terminou hoje, já que trabalho na organização do evento cuidando do software que gerencia as inscrições. Já iniciamos o evento com quase 300 pré-inscritos e no último dia chegamos a ter 545 inscrições. A grande maioria dos inscritos é composta de pastores e outros formadores de opinião do meio batista (diáconos, missionários, vice-moderadores, músicos, esposas de pastor... por aí...). Como foi ano de eleição, a principal delas foi a de presidente da convenção, claro! Foi eleito o Pr. Carlos Januário, da PIB de Rio Novo (Ipiaú) como o novo presidente da convenção para o próximo biênio. A próxima convenção será na Igreja Batista 2 de julho, em Salvador. Até lá! Daqui vou para Ilhéus.

17 de junho de 2008

Firefox Download Day



Hoje, dia 17/06/2008 é o Firefox Download Day, dia em que a nova versão do browser da Mozilla está sendo lançado no mundo todo. No Brasil o download do Firefox 3 foi liberado a partir das 14 horas.

Junte-se à esta iniciativa baixando hoje o Firefox 3 e ajudando os caras a baterem o recorde de downloads no primeiro dia!

Este recorde nunca foi estabelecido antes, portanto 1 download já era suficiente, mas eles querem pelo menos superar a quantidade de downloads do Firefox 2 no primeiro dia que foi de 1.6 milhões. Acho que eles conseguem.

Eu já baixei e instalei minha cópia. Mas não pelo recorde em si e sim por causa de um problema que sempre me atrapalhou e eles prometeram resolver nesta versão, daí a ansiedade. É o problema da memória.

O Firefox 2 come memória com farinha como um louco. Tinha que ficar reiniciando o coitado sempre senão não conseguia trabalhar direito. Na última vez que rodei o Firefox 2 (este post é o primeiro que faço já no FF3), antes de travar de vez (travou que chegou a pedir pra enviar relatório de erros e tal... bela despedida) ele tava usando quase 400 MB. Quando clicava em um link o bicho levava quase 5 segundos pra responder e entender o clique.



Bom! Já instalei! E assim que ele executou pela primeira vez amarguei que vou ter que ficar sem meus principais plugins por algum tempo até que eles liberem versões compatíveis... ou não... Tive este mesmo problema quando passei do FF1 para o FF2. Mas depois de algum tempo a grande maioria voltou. Outros ficaram no limbo pra sempre...

Bom! Acho a mudança inevitável! Se quiser fazer o download, clique em algum dos links deste post e boa sorte!


16 de junho de 2008

Deus é o Meu Pastor



Vou reproduzir aqui o texto deixado pelo Eduardo Sider nas comunidades do Jorge Rehder e do Carlos Sider no Orkut. Nele ele fala de um novo trabalho que foi lançado recentemente pela Comev e de um disco do Jorge Rehder que chegará no segundo semestre (muito bom!!!!). Veja o texto:

Participação do Carlos Sider num DVD...
No início de 2008 foi lançado o DVD "Deus é o meu pastor", cuja versão brasileira eu produzi pela Comev.

São reflexões no Salmo 23, voltadas principalmente para quem luta contra o câncer, mas são de grande valor para qualquer pessoa que se relaciona com Deus. O apresentador é Ken Curtis, que ainda sofre com a doença, o que lhe confere autoridade e legitimidade ao narrar como Deus o pastoreia em suas lutas e anseios. Todas as imagens foram captadas em Israel.

Além da bela voz de Edson Tauhyl na dublagem, precisávamos completar a produção com mais um toque brasileiro, então apresentamos o projeto ao Jorge Rehder, que prontamente compôs uma belíssima canção, que também fará parte do CD do Jorge Rehder, planejado para setembro/2008, mas ainda está em fase de gravação.

Daniel Maia foi o arranjador, e o toque brasileiro foi conduzido principalmente pelo violão e pela percussão. Carlos Sider, além de ser o tradutor do DVD, nos presenteou com uma ótima interpretação. Claudio Rocha tocou contrabaixo e os backs ficaram por conta de Léo Sider, Daniel Maia e Eduardo Sider.

Abaixo estão os links para quem quiser ver o clipe no Youtube ou quiser adquirir o DVD.


Caramba! Um disco só com versões do Salmo 23 deve ser muito legal. Mas um disco do Jorge Rehder eu nem sei como descrever aqui!! É demais! Esse cara é um dos maiores compositores da nossa música cristã brasileira!!! Nem é preciso dizer o quanto fiquei ansioso agora.

14 de junho de 2008

A Paz como Meta

Achei esta letra do Patufu muito interessante. Quase bíblica. Essa música tem um conteúdo tão cristão que eu poderia/deveria cantar isto na igreja. Tem muito crente lá que precfisa ouvir isso. Eu mesmo precisava.

Uh Uh Uh La La La Ie Ie

As pessoas têm que acreditar
Em forças invisíveis pra fazer o bem
Tudo que se vê não é o suficiente
E a gente sempre invoca o nome de alguém

Acho muito caro que ele tá pedindo
Pra eu ter muito mais sorte menos azar
Acho muito pouco o que tenho no bolso
Pra ver o sol nascer não tem pagar

É certo que milagre pode até existir
Mas você não vai querer usar
Toda cura para todo o mal
Está no Hipoglós, no Merthiolate, Sonrisal

Quem tem a paz como meta
Quem quer um pouco de paz
Que tire o reboque que espeta
O carro de quem vem atrás

Patufu




aqui.

13 de junho de 2008

Vulcão

Quero compor uma canção
Mas me recuso
Como fosse impossível
E continuo desesperadamente
Vezes sussurro algo que soa bem
Vezes escrevo linhas
Tento e não consigo
O cérebro fervilhando idéias
Sem colocar no papel
Minha mente quer escrever
Minha mão não
Ainda não é hora
Não deve ser
Quando for hora
Não vou mais parar
Sento e aguardo
Pacientemente ansioso
Enquanto faço outras coisas
Para não tornar vazia
Minha vida sem poesia

Um Gênio Assim Só Tom Jobim

Acabei de ler um texto do Rubão no site da sua Banda Cia de Jesus que fala de uma música que ele compôs que cita o Tom Jobim e de uma experiência que ele teve com uma amiga do Tom que queria pôr o Tom no céu de qualquer jeito. Vale a pena lê-lo.

Lembrei-me imediatamente - é claro - de uma canção que compus sobre o Tom Jobim. Foi em 21 de janeiro de 1993 de férias em Pojuca. A idéia de fazer esta canção me veio de um artigo que lí numa revista da época que tinha uma bela entrevista com o Tom, com belas fotos dele tiradas pela sua esposa. O título do artigo era "Um gênio assim só Tom Jobim".

Resolvi então usar isto como mote para compor esta canção. Eu e Adriano fizemos a letra. E a música ficou incompleta até chegar naquele acampamento maravilhoso em Pojuca e - naquele silêncio - finalizar a canção... uma bossa nova, como não poderia deixar de ser...
Tom

Tom... um gênio assim, só você!
Mas, que seria do gênio sem o seu criador?
Não mais que um semitom. Você sabe Tom?
Tudo que a gente faz nem sempre é bom,
Nem sempre é certo.
Mas se Deus estiver por perto,
O canto entoado, pode até ser desafinado,
Será muito mais feliz...

Letra: Joe Edman e Adriano Estevam
Música: Joe Edman

Pena que ainda não tenho ela gravada... quando tiver posto aqui, prometo!

11 de junho de 2008

Será que fui ignorante?

Sem mais nem menos eu recebi uma mensagem no Orkut de uma banda daqui da minha cidade (Cidade Luz) com a seguinte enquete (transcrevo aqui literalmente):
OI VC DEVE VOTA EM UM DOS NOMES PRA ESTA AQUI EM SETEMBRO JUNTO COM A CIDADE LUZ .
( ) MARCELO AGUIAR ( )VAL MARTINS ( ) CRISTINA MEL
Ignorando os erros de português e o fato de eu nem saber quem - ráios - é Marcelo Aguiar, mesmo desconfiando que deve ser horrível. Eu respondi o seguinte:
Cara! Destes 3 aí que você surgeriu o melhorzinho é o Val Martins! Mas prefiro que você não traga nenhum! Porque um evento destes serve pra quê mesmo? Digo além de vocês ganharem dinheiro... pra Deus é que não é! Sinceramente caras... eu estou de saco cheio desses showzinhos que vocês todos aqui fazem... shows vazios, cantores e bandas vazias, quem vai a um show desses vai e volta vazio... e ninguém ganha nada... nem culturalmente nem espiritualmente (já que é algo que se pseudo-intitula "cristão")... a não ser o cantor e vocês né? Claro! Vocês nem tanto! Mas o artista volta pra casa com o bolso cheio de dimdim! Acho que basta né?! Gosto de vocês, caras! Até toquei no primeiro CD de vocês... É uma banda legal! Mas não voltem a cometer os mesmos erros do passado! Procurem passar conteúdo! Ter atitude! Sejam diferentes de toda essa droga para massas que tem atualmente! Um abraço!
Eu estou indignado... Eu nem quero adicionar mais nada...

30 de maio de 2008

O Tempo 22

Os paradoxos entre a técnica e a realidade são flagrantes e indestrutíveis. Continuamos novos nas fotos antigas e velhos nas fotos novas.

Seu Milton
Ouvi no Podcast Impressões Digitais #27

29 de maio de 2008

Vanguart (O Tempo 21)



Vanguart
Mallu Magalhães

Composição: Mallu Magalhães

Ah, se eu fizesse tudo que eu sonho.
Se eu não fosse assim tão tristonho
Não seria assim tão normal

Ah, se eu fizesse o que eu sempre quis,
Se eu fosse um pouco mais feliz
Levantasse o meu astral

7 dias vão e eu nem fui ver
7 dias tão fáceis de se envolver

Ah, se eu tivesse fotografado
Se eu tivesse integrado
Num mundo sobrenatural

Ah, eu seguiria o realejo
Desenharia o que eu vejo
No meu cereal

30 dias do mês que ficou pra trás
E eu sou só mais um desses meros tão mortais

Ah, se eu fizesse alguma diferença
Se eu curasse uma doença
Com uma força genial

Ah, eu cantaria pra fazer sorriso
Eu perderia o meu juízo
Só pra ser especial

7 dias vão e eu nem fui ver
São 7 dias tão fáceis de se envolver

30 dias do mês que ficou pra trás
E eu sou só mais um desses meros tão mortais

Ah, se eu fizesse tudo que eu sonho.
Se eu não fosse assim tão tristonho
Não seria assim tão normal

Ah, se eu fizesse o que eu sempre quis,
Se eu fosse um pouco mais feliz
Se eu levantasse o meu astral

28 de maio de 2008

Banda de Boca e Orquestra



Esta é a Banda de Boca na final do Prêmio Visa em 2002 com a Orquestra Jazz Sinfônica de São Paulo. Pessoal esse grupo é demais! E com uma Orquestra tocando junto então ficou mais lindo ainda. Perfeito! Não é a toa que foram um dos vencedores deste prêmio Visa em 2002.

Não é por que a Poliana (que arrebenta solando) e o Hiran (que dança com ela lá pro final do vídeo) são meus primos não. Parabéns pessoal! Joguem duro! Quero ver vocês estourando!

O nosso Brasil véi precisa mais de música de verdade. E menos Calypso, menos Aviões do Forró, menos Mastruz com Leite, e bandas afins... e mais Banda de Boca, mais Crombie, mais Cris Delanno, mais Egberto Gismonti, mais David Duarte, mais Roberto Diamanso, e por aí vai...

27 de maio de 2008

Prefiro Distampina

Estive ontem (26/05/2008) pela primeira vez em Itagibá, cidade que fica pertinho de Ipiaú que fica bem perto de minha cidade (70 Km - uma hora de carro mais ou menos). Nem ví muito a cidade, chegamos e fomos direto para a Prefeitura de lá a trabalho. Quando saí, rapidamente fui na praça e tirei esta foto da igreja católica de lá antes de ir embora. E estou postando aqui só pra deixar registrado mesmo.




Descobri nesta viagem que Itagibá está fazendo 50 anos de emancipação neste ano, que Itagibá era para ser com J - Itajibá e não Itagibá - e acabou ficando com G porque na hora de registrar, erraram. Já tinha visto isso acontecer com gente. Não com cidade. Soube também que a população de lá é de pouco mais de 15 mil habitantes. Quando ainda era vila se chamava Distampina e foi distrito de Boa Nova, depois de Itacaré, depois de Ubaitaba e novamente de Boa Nova... nunca tinha visto uma cidade mudar de cidade-mãe assim. Enquanto Estampina, Itagibá era uma vila pacata e habitada por cangaceiros - que só se foram com o fim do cangaço em 1930. Quer saber mais? Vá na página de Itagibá na Wikipédia.

O que me faz pensar. Quantas cidades - pequenas ou grandes - temos circundando nossas cidades e nunca perdemos um tempinho para ir conhecê-las. Poucas pessoas visitam as cidades vizinhas. E as que o fazem descobrem coisas, pessoas, aumentam suas conexões, fazem negócios, geram riqueza e fazem o dinheiro circular. Isso é muito bom. Não é bom ter preconceitos para com estas pequenas cidades. Lá pode estar guardado algo que irá contribuir com o teu futuro que você nem imagina. Ou não... quem sabe?

Natureza Inteligente

Há 15 bilhões de anos atrás... ocorreu uma explosão; Partículas começaram a se separar e depois de um tempo elas começaram a se juntar. Formam-se inúmeras estrelas, a temperatura começa a baixar e o material começa a se condensar. Surge uma fonte específica luminosa e quente, surgem elementos químicos simples. Elementos simples (?) começam a se tornar complexos, as moléculas recebem energia através de chuvas, relâmpagos, meteoros... coisas inanimadas conseguem a capacidade de se reproduzir. Essas coisas mudam aleatoriamente e se diversificam. Parte dessa diversidade adquire inteligência e conclui que tudo isso foi sem querer...

Marcos David - biólogo

26 de maio de 2008

Jefferson Perez



Eu tive a sorte de assistir este discurso ao vivo pela TV Senado. Na época deste discurso eu assistia muito a TV Senado, e este discurso do Senador Jefferson Perez me marcou muito, me emocionou e me deixou embargado.

Nunca ouvi tanta sinceridade, tanta sobriedade, tanta dor, tanto desgosto... já admirava muito o Senador Perez e o Senador Pedro Simon. Estes dois eram o que restava de íntegro lá. Agora só resta o Senador Simon. É uma pena! Tenho medo do que virá... como diz o Senador.

Temos só que agradecer a este herói brasileiro que - juntamente com o Senador Simon - por serem honestos eram/são deixados de lado nas comissões, solenemente ignorados, pois eram/são o que resta da consciência moral e ética na política deste país.



Já disse outras vezes e repito aqui que para acabar com aquela palhaçada lá em Brasília os cidadãos brasileiros honestos devem parar de ter medo de política e entrarem na disputa. Aquilo lá só está cheio de podridão porque quem é honesto neste país - infelizmente - também é proporcionalmente covarde. Já os desonestos e ladrões não, não tem medo de dar a cara pra bater, tão lá corajosamente correndo o risco de irem presos com a mão na massa roubando... mas não estão nem aí... É o único atributo dos corruptos que os honestos deveriam invejar! A coragem!

Ouvindo bem o que ele diz dá fácilmente pra entender que o Senador Jefferson Perez morreu se foi por desgosto! Espero que quem o substitua o faça com a mesma dignidade!

16 de maio de 2008

Site Novo

Pessoal eu tô de site novo em www.joeedman.com.br! Mas este aqui continua! Meus planos anteriormente eram de passar todo o conteúdo deste blog para este novo site, mas eu achei melhor deixar este aqui quietinho - porque ele vai bem obrigado - e criar um outro espaço um pouco mais ligado a fotografia do que a textos. Um galeria onde coloco as minhas melhores fotos com pequenos comentários. Cada página é um tributo a uma fotografia onde até as cores do site mudam para combinar com a foto em questão.




Nem sei bem explicar... só sei que tá ficando lindo. Meu novo xodó! Já publiquei algumas fotos lá e durante os próximos dias quero publicar outras tantas que já estão aqui prontas. Ainda estou fazendo uns ajustes mas em breve tudo estará perfeito. Visitem e comentem, digam o que acharam! É isso! Espero que gostem!

11 de maio de 2008

O dia do julgamento!



Brennan Manning, autor consagrado pela obra "O Evangelho Maltrapilho" fala sobre a importância de entendermos como Deus nos ama. Perca 4 minutos pra assistir isso... é impressionante... e inspirador!

2 de maio de 2008

6 anos



Ela fez 6 anos hoje e fizemos uma baita festa pra ela. Na escola junto com os coleguinhas como ela queria. Foi lindo. Eu cantei pra ela a música que compus pra ela quando ela nasceu e ela chorou e me abraçou. Claro que chorei também! Foi muito emocionante. Depois foi como em todas as festas. Cantamos parabéns cortamos o bolo, ela abriu os presentes e tudo foi muito legal.



Neste ano muitas mudanças vão acontecer. Já há - inclusive da parte dela - a expectativa da troca de dentes que ela não para de falar. E... GENTEEEE!!! ELA JÁ LÊ!!!!! É incrível!!! Daqui a pouco tempo já vai ter blog!!! Eu sei eu sei! Eu sou um pai babão! Vamos lá né?! Acompanhando o crescimento desta florzinha que eu amo muito!

29 de abril de 2008

O Tapeceiro



O Tapeceiro
Stênio Március

Tapeceiro, grande artista,
Vai fazendo seu trabalho
Incansável, paciente no seu tear

Tapeceiro, não se engana
Sabe o fim desde o começo,
Traça voltas, mil desvios sem perder o fio

Minha vida é obra de tapeçaria,
É tecida de cores alegres e vivas,
Que fazem contraste no meio das cores
Nubladas e tristes
Se você olha do avesso,
Nem imagina o desfecho
No fim das contas, tudo se explica,
Tudo se encaixa, tudo coopera pro meu bem

Quando se vê pelo lado certo,
Muda-se logo a expressão do rosto,
Obra de arte pra Honra e Glória do Tapeceiro

Quando se vê pelo lado certo,
Todas as cores da minha vida
Dignificam a Jesus Cristo, o Tapeceiro


Nada a dizer... apenas quero ouvir isso outra vez...

28 de abril de 2008

Versão 2 do site de Jorge Camargo

Depois de 8 dias trabalhando direto e praticamente sem ter tempo pra mais nada, agora eu posso finalmente descansar pelo menos um pouquinho... Terminamos o novo site de Jorge Camargo. Digo terminamos porque o Adriano mesmo estando longe (Lousanne - Suiça) ajudou pra caramba - mas a Internet tá aí pra isso mesmo pra eliminar as distâncias. Esta já é a segunda versão do site dele, a primeira nos construímos em 2005. Nem é de meu feitio falar de trabalho por aqui (os detalhes mais técnicos vou comentar lá no blog da empresa) mas desta vez é diferente. Este site é simplesmente o melhor que já tive o prazer de trabalhar, não desmerecendo os outros é claro. Bom... chega de papo... faz uma visitinha por lá e diga o que acharam... Agora vou dormir... tô morto!

20 de abril de 2008

34

Novamente, como sempre faço, quero agradecer a quem lembrou de mim mesmo sendo via Orkut (o danado diz pra todo mundo que a gente tá fazendo aniversário). Eu agradeço a todos...

Etna Braitt, Benilde (minha mãe), Iêda Sampaio (amiga e namorada), Adriano Estevam (grande amigo), Marcley, Naddo (amigo de Acampbab de outrora), Gisane (irmã e amiga), Ezequiel (amigo das antiga), Josias Brasil (amigo e sócio), Adriana Bazon, Jorge Nunes (DJ), Silvana Castilhano (esposa de Irland), Nelson Bomilcar (o que dizer desse cara?), Paulo Cezar (aquele do Logos... caramba!), Rapha, Rosberg, Nelma, Keyla, Irivelton, Zé Pardal, Ney, Jess Jr. (irmão) e Jucy, Alef Vidal, Mabel, Rute, Jeani, Hiran Monteiro (primo), Tatty Eça, Ruan, Magui, Ivana, Sarinha, Edvaldo (tio), Claudia, Andressa, Martelin de Ouro Maverick da Bahia (??), Arleyane (prima), Kadija, Luan, Tiago Vianna, Diogo, Nando, Claudia Sales, Gilson Banda Rôxa, Raquel, Beto, Jalon, Vanildo, Fáu, Neide, Almiro, Gil, Mara, Elda, Karen Bomilcar, Paulinha Hubner, Alex (primo), Cleyton Barbosa, Mickey, Suely, Neyde, Crisberg, Esdras, Atryu, Carlos Sider, Raimundo Manga, Arlete (tia), Mick, Zene (tia), Edésia, Gerferson, Sinho, Guber, Jr. Cajaíba, Osiel (tio), Giullia Monteiro (filha), Larissa, Lucas, Yone, Pr. Moisés, Deck (por telefone), Teresa (por telefone), Tote, Pai, Enoque (por Twitter).

Valeu mesmo viu? Nem mereço!

17 de abril de 2008

What are you doing?

Nesta semana eu estou testando uma nova ferramenta que dá uma turbinada no blog. Sempre senti falta de fazer pequenos comentários aqui no blog mas achava que não valia a pena ficar postando pequenas notas, embora as vezes eu faça isso, mas emfim. Nunca tinha coragem de postar muitas destas pequenas notas que vinham à minha cabeça com a mesma rapidez que iam embora.

Ví o povo falar desse tal de microblogging por aí pelos blogs mas achei frescura... "mais uma coisa online pra logar todo dia" pensava cá com meus botões. E acabei levando um bom tempo pra finalmente deixar de torcer o pescoço pra isso e fazer alguns testes. E não é que estou gostando?! Já nem me reconheço mais...

Já que é abril - época de fazer pequenas modificações neste modesto site - e unindo a funcionalidade do Twitter com a vontade de fazer pequenos comentários é que acabei criando aqui do lado uma nova sessão deste blog que mostra o que estou postando no Twitter. Afinal nem é difícil postar nele, posso fazer isso via Gtalk ou na rua diretamente do celular... a coisa anda evoluindo não?

Então é isso! Agora aqui do lado está uma espécie de "o que ando fazendo agora..." pra dar mais um toque de interatividade nesse meu espaço. Quem vai gostar é minha namorada que vive me ligando e iniciando a conversa com a pergunta: "Você está aonde?" ou "O que você está fazendo?"

Ah! Sim! Ela vai adorar isso!!!!

29 de março de 2008

Saboreie (O Tempo 20)

Não coma a vida com garfo e faca.
Lambuze-se!
Muita gente guarda a vida para o futuro.
Se você não a viver, ela se deteriorará.
É por isso que tantas pessoas se sentem emboloradas na meia-idade.
Elas guardam a vida,
não se entregam ao amor,
ao trabalho,
não ousam,
não vão em frente.
Não deixe sua vida ficar muito séria,
saboreie tudo o que conseguir:
as derrotas e as vitórias,
a força do amanhecer e a poesia do anoitecer.
Com o tempo,você vai percebendo que
para ser feliz
você precisa aprender a gostar de si,
a cuidar de si e,
principalmente,
a gostar de quem também gosta de você.

Mário Quintana

28 de março de 2008

Ter ou Não Ter - Grupo Novo Alvorecer (Saudade parte 1)

Ando tendo saudade de alguns discos (vinil ou CD ou o que for) que foram a trilha sonora do início de minha juventude. Aí resolvi escrever uma série - finita ou não - de posts sobre isto. Não vou falar aqui de VPC ou de Rebanhão, que tem os discos todos por aí pra quem quiser comprar.

Vou falar de "Novo Alvorecer", "Águas", "Servos, Porém Livres" entre outros que irei postar na medida em que for garimpando alguma coisa. Vou colocar as canções no GoEar para serem ouvidas por aqui mas não vou deixar para download.

Neste primeiro número eu vou falar do "Grupo Novo Alvorecer". Não sei muito deste grupo, nem conheço muitas canções. As que mexeram com minha adolescência foram as inesquecíveis faixas "Máquina" e "Ter ou Não Ter" que cantávamos no meu primeiro grupo vocal na igreja, ainda com 13 anos... o grupo se chamava "Alvorecer" (porque será?). A letra era:

Ter ou Não Ter

Ter um rancho no campo, uma casa na praia,
Um veleiro no mar... como é bom...
Ter mansão na cidade, viajar de avião,
Tocar as estrelas... como é bom...
Na melhor faculdade, expoente na sociedade,
Ter o mundo nas mãos.

Mas acontece que nada disso me satisfaz,
Eu quero mais... quero mais!
Quero algo que preencha este vazio sufocante,
Quero algo que suporte esta angústia de saber,
Viver tanto e não ter paz é nada ter.




Não sei direito como mas Adriano achou pela net esta canção e me mandou. Quem quiser ouvir, esteja a vontade. Mas já vou adiantando logo que é coisa antiga pra caramba, mas é lindo e tem uma mensagem que não se vê mais nas músicas extragavantes de hoje.

A letra lembra aquela canção do Sérgio Pimenta: "Você pode ter a casa repleta de amigos/Paredes e pisos cobertos de bens/Ter um carro do último tipo/E andar conforme der na cabeça/.../Mas sempre será como folha no vento/Esperando o momento de cair/Você pode ter tudo aquilo que sonhar/Mas nunca terá a paz que existe lá dentro/Que não se encontra pra poder comprar/Porque esta paz só tem a pessoa que se encontra com Cristo." Quem será que se inspirou em quem? Ou foi coincidência? Mas as duas são maravilhoas embora eu toque mais a de Sérgio Pimenta por razões óbvias...

Pesquisando um pouco mais eu acabei de descobrir que a Gravadora California relançou em 2006 uma coletânea com 6 CD contendo os 12 albuns (discografia completa) do Novo Alvorecer com 137 canções por R$ 60. Acho que vou encomendar a minha logo! Se você quiser a sua vá lá e peça o seu! Não estou ganhando nenhuma comissão, vou logo adiantando! Coisa boa a gente indica de graça né?


Este selo traz um monte de recordações... esta gravadora nasceu em 1959, fundada por cantor popular chamado Mário Vieira. Chegou a gravar Hebe Camargo, Carmélia Alvez, Milhonário e José Rico, Trio Parada Dura. Mas também teve seus artistas evangélicos como o nosso grupo homenageado, Luiz de Carvalho e a Banda Sinal de Alerta. Não sei porque pararam. Eu sinceramente acho que eles estão perdendo dinheiro em não relançarem todo aquele acervo deles em CD. Acho que os impedimentos são outros porque sei que se pudessem já tinham feito isso há muito tempo. Ou não...

O Novo Alvorecer fez história na música evangélica em seus 16 anos de existência, ou seja, de 1966 a 1982, e que deixou a marca de 12 LPs gravados. Pode-se dizer com certeza que foi quem abriu o caminho para os grupos que surgiriam em seguida, como o VPC, Elo, Logos, Som Maior, Vozes de Cristal e por aí vai... Uma coisa que não me sai da cabeça - pesquisei na net mas não encontrei quase nada - é por onde anda este grupo hoje? O que se sucedeu de seus membros? Quem eram? Quem são hoje? O que fazem?

Achei apenas uma entrevista no site Arquivo Gospel com um ex-integrante e que era compositor e arranjador do grupo na década de 70 e 80. Talvez seja dele nossa canção homenageada aqui, quem sabe? Estou tentando entrar em contato com ele por email. O nome dele é Daniel Vieira Ramos Filho. Gostei muito da entrevista. Estou procurando mais...

Algo mais por aí? Se alguém por aí tiver notícia comente aqui pra incrementar ainda mais nossa homenagem. Brevemente vou colocar outra do Novo Alvorecer por aqui e que também mexeu muito comigo naquela época.

18 de março de 2008

Nada é Bastante

Hoje, mais do que nunca, nós cristãos precisamos aprender a santificar o comum. Esta geração é uma geração cansada do prazer. As pessoas foram superestimadas, a tal ponto que os seus nervos se estafaram, e os seus gostos se corromperam. As coisas naturais foram rejeitadas para dar lugar às artificiais, o sagrado foi secularizado, o santo foi vulgarizado, e o culto converteu-se numa forma de entretenimento. Uma geração narcotizada e de coração obscurecido está constantemente à procura de algo novo, de algum novo excitamento bastante poderoso para dar emoção às suas sensibilidades desgastadas e entorpecidas. Tantas maravilhas foram descobertas ou inventadas que nada na terra causa admiração, nem por pouco tempo. Tudo é comum e quase tudo é enfadonho.

Aiden Wilson Tozer, 1959

17 de março de 2008

Falai de Deus

Falai de Deus com a clareza
da verdade e da certeza:
com um poder

de corpo e alma que não possa
ninguém, à passagem vossa,
não o entender.

Falai de Deus brandamente,
que o mundo se pôs dolente,
tão sem leis.

Falai de Deus com doçura,
que é difícil ser criatura:
bem o sabeis.

Falai de Deus de tal modo
que por Ele o mundo todo
tenha amor

à vida e à morte, e, de vê-Lo,
o escolha como modelo superior.

Com voz, pensamentos e atos
representai tão exatos
os reinos seus,
que todos vão livremente
para esse encontro excelente.
Falai de Deus.

Cecília Meireles

E chove, chove sem parar...

Finalmente um pouco de chuva em minha cidade... chuva boa... aquele cheiro de terra... aquele barulhinho bom... dá vontade de correr pra cama pra dormir... Deus é bom!

15 de março de 2008

Feia Pirataria sem Graça

neste blog um post indicando um site de compartilhamento pirataria de músicas cristãs que não vou divulgar por aqui porque um site assim não merece link. Eram centenas de albums de dezenas de artistas cristãos nacionais e de outros países.

Só para vocês terem uma idéia, lá tinham 14 albuns do João Alexandre, além de vários de Carlos Sider, Jorge Camargo, Sérgio Pimenta, Vencedores por Cristo e tantos outros mais...

No rodapé do site tinha o seguinte comunicado/desculpa mal costurada:
Termo de Responsabilidade - A Equipe do blog não tem nenhuma responsabilidade quanto ao que os usuários do blog fazem com os arquivos baixados através do site. É importante ressaltar que nós não hospedamos nenhum dos arquivos exibidos aqui em nossos servidores, apenas direcionamos links que são disponibilizados por toda Internet. Se tem algum material no blog que diz respeito a sua pessoa, ou que você não concorda que esteja aqui, gentileza entrar em contato no email. Este blog não tem fins lucrativos, propagandas ou acordo com sites de comercio eletronico, apenas divulgamos links de músicas disponiveis pela web e postamos novidades sobre o mundo da música Cristã. É expressamente proibida a comercialização de todo e qualquer material postado no blog. Compre os cds que você baixar, patrocine seus artistas para que os mesmos continuem trabalhando e lançando seus cds, é o sustento deles. O blog é totalmente contra a pirataria e a comercialização de material ilegal e protegido por direitos autorais.
Fiquei indignado com aquilo e rapidamente mandei este comentário pra lá:
Cara! Isto está errado... estes artistas vivem disso e você dá o CD de graça? Você tem noção do trabalho que deu e da grana que foi gasta pra produzir os CDs que você "compartilha" (outro nome para pirataria) por aqui? Isso é roubar! É pecado! Se liga!!!
Logo depois mandei também um email para o blogueiro proprietário avisando que eu iria denunciá-lo para os cantores cujas músicas estavam ali disponibilizadas e que eu mantinha contato. Mandei o link para Jorge Camargo e para Gerson Borges, e o site já está fora do ar.

O Gerson Borges entrou rapidamente em contato com o blogueiro e o infame blog inimigo dos artistas cristãos já está fora do ar. O Gerson enviou este texto para todos os artistas que tinham músicas disponibilizadas por lá:
Irmãos, prevaleceu o bom senso... dezenas, talvez centenas de CDs, desde gente como Amy Grant, DC Talk e o querido João (14 CDs listados!), o meu parceiro Jorge Camargo (vários) , amigos como o Carlinhos Veiga, Adhemar de Campos, Sergio Pereira (Baixo e Voz), Atilano Muradas, VPC e muitos, muitos outros (até o lendário e saudoso Pimenta!), deixaram de ser distribuídos de graça e de modo sem Graça pelo Blog que, depois da denúncia do Joe e da dura pastoral/legal que eu dei, saiu do ar.
E o cara do blog é cristão... filho de pastor... devia ter noção ética e legal do que estava fazendo. Gente... era muita música pra baixar, tinha mais de 100 artistas e a maioria com mais de 1 album, muitos com a discografia inteira...

A desculpa desse povo é que o CD está obsoleto e que a onda agora é digital. O CD sim já está ficando obsoleto. O MP3 vai ficar mais cedo ou mais tarde. O Blue Ray vem aí e não vai durar muito até ser substituído pela próxima mídia. O futuro é digital e a indústria da música terá que se readaptar sim! Concordo plenamente!

Agora me respondam algumas coisas:

  • A ética ficou obsoleta?
  • Roubar deixou de ser crime?
  • As leis também ficaram no passado e se foram junto com o CD?
  • Algum de vocês que apoiam que o coitado do músico gaste uma fortuna (as vezes mais de 40 mil) pra gravar um Album para depois vocês usufluirem deste resultado de tanto esforço intelectual e financeiro sem pagar nada pra ele com a desculpa de "divulgar" o trabalho dele?
Tá bom! Quem aí é dentista? Preciso fazer uma limpeza, colocar aparelho e aplicar flúor. Mas não vou pagar nada porque é pra "divulgar" teu trabalho tá?

14 de março de 2008

O Tempo 19

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade.

Carlos Drummond de Andrade

Nada como o tempo! (O Tempo 18)

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa,
você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.

Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!"

O amor é igual a uma borboleta, quando você tenta pegá-la, ela foge, mas quando você tá distraído, ela vem e pousa em você...

Mário Quintana

13 de março de 2008

Graça

Procures me amar quando menos mereço, pois é quando mais preciso.

Mário Quintana

11 de março de 2008

Poesias do Coração

A Poesia não está somente nos versos,
por vezes, ela está no coração e
é tamanha a ponto de não caber nas palavras.

( In: O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá)

7 de março de 2008

Formatura

Esta é a semana de minha formatura... ontem foi o Culto Ecumênico e amanhã será o grande dia. Os dentre meus leitores que estiverem em Jequié estão convidados a comparecerem amanhã no IERP às 19 horas e me ver de beca. Vai ser engraçado!

Agora eu sou um Gestor de Marketing graduado pela UNOPAR, nada a ver com nada que fiz até hoje. Mas por isso mesmo me interessei. Não sei mas parece que cada vez que abro o leque das coisas que sei fazer me sinto mais feliz... gostaria de aprender tanta coisa ainda... não vou parar de estudar nunca!

Paciencia (O Tempo 17)

14 de fevereiro de 2008

Mário é tudo!

Um pedido de carência, um pedido de amor.

Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu...
Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.

Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor.

Mário Quintana, poeta, tradutor e jornalista

13 de fevereiro de 2008

Loucos e Santos

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e aguentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

Oscar Wilde, escritor irlandês

1 de fevereiro de 2008

Rumando para o AcampBab

Estou acabando de arrumar as coisas e estou indo de mala e cuia para o AcampBab em Jaguaquara, fico lá até o dia 5 de fevereiro. Desde 2006 venho aumentando minha participação no evento, quando trabalhei na informática e ajudei na equipe de louvor.

Em 2007 fizemos um teste e mudamos a data do evento da primeira semana completa de cada ano para a época do carnaval. Deu certo! O número de acampantes duplicou! A turma do Álvaro Jr. cuidou - e muito bem - do louvor e eu apenas fiquei na informática.

Agora para este evento de 2008 eu criei a logomarca, o site, além de servir na informática também e agora vou cuidar da equipe de louvor juntamente com o Josias e quem estiver por lá que queira ajudar. Vamos fazer uma banda de improviso (aliás como eu acho que deveria ser sempre... porque era assim antigamente) e vamos ver no que dá.

Vou no Acampamento desde 1988 e aprendi a amar aquilo. No início da década de 90 ele teve seu áuge, mas depois do cinquentenário foi meio que abandonado pela juventude baiana e passou apenas a ser frequentado por alguns velhinhos. O que estamos tentando fazer desde 2006 é aumentar a participação jovem por lá. Esperamos conseguir...

Bom já vou indo! Estou atrazado... depois falo mais!

26 de janeiro de 2008

Música do Cantor Cristão

Isso é música do Cantor Cristão gente! E dependendo de como é feita fica melhor que os corinhosinhos chatos que cantamos nas nossas igrejas hoje. Olha que lindo!Me arreipei todo!

Falemos Menos de Deus

Encontrei hoje este artigo do Guilherme de Carvalho, do blog Idéia Fiksa que consegue expressar parte do que penso sobre a música na igreja, a música cristã está doente, em fase terminal. Precisamos rever isto gente!

Em tempo, o Guilherme de Carvalho é mestre em teologia e em ciências da religião, coordenador da Associação Kuyper (AKET) e membro do grupo Pro-L'Abri Brasil.

A igreja precisa ser mais mundana.
(Kall Barth)
Uma das maiores necessidades da igreja brasileira hoje é a de música cristã profana. Precisamos de música cristã que não fale de Deus. Não que falar de Deus não seja importante; mas às vezes tenho a impressão de que falamos demais de Deus, quase a ponto de tomar seu nome em vão. Falamos tanto porque estamos preocupados com a sua ausência; será que falamos para ocultar a sua ausência?

Falar de Deus é essencial: “como crerão, se não ouvirem?”. Tão importante quanto falar sobre Deus, no entanto, é falar a partir de Deus; e quando falamos a partir de Deus, não precisamos, necessariamente, usar o nome de Deus – o livro de Ester conta uma belíssima história sem usar o nome de Deus nem uma única vez, e essa história se tornou parte do cânon judaico-cristão, como narrativa divinamente inspirada.

A questão, pois, é se temos a graça de contar a história do modo correto, de narrar a vida sob a luz do evangelho. Precisamos de música que não fale de Deus, mas que fale a respeito da vida, das flores, do amor, da política, e das crianças, sob a luz do evangelho; precisamos de música que fale sobre o mundo, mas a partir de Deus.

Além disso, precisamos de música, simplesmente. Música que signifique Deus por sua beleza, e que mostre a sua glória sem palavras. A música pode ser narrativa, mas não precisa ser – a música não precisa de justificativas além da sua própria existência porque, afinal, Deus não precisa dar explicações sobre a razão de sua criação. Quem pode pôr em dúvida a beleza da música? Quem pode pôr em dúvida o amor do homem pela beleza da música? E quem pode pôr em dúvida a origem divina de toda boa dádiva, e de todo dom perfeito?

Quem és tu, ó pastor evangélico, para discutires com Deus? Pode a coisa feita desafiar seu Criador, perguntando-lhe: “Por que me fizeste assim?” Ou terás a ousadia de reprovar o inventor da beleza, por ter criado homens que amam a música pela música, mesmo quando não tem uma razão bíblica para desfrutá-la? Acusarás a Deus de ser o tentador do homem? Atribuirás a Satanás a arte de Mozart, de Wagner ou de Villa-Lobos? Consumados estes absurdos, que mais restará senão reprovar também a beleza das flores e o canto do sabiá? Por causa de Israel o nome de Deus foi blasfemado entre os gentios; mas por causa de ti a música cristã afunda nas trevas da feiúra estética.

Não me esqueço do dia em que um diácono da minha igreja – um homem grande, sério, que detestava livros mais do que qualquer coisa na vida – me chamou para uma conversa séria, “de homem pra homem”. Este diácono – não sei se no corpo ou fora do corpo, Deus o sabe – me aconselhou a desistir de ser músico profissional. “Porque” – dizia ele – “este meio artístico é muito sujo... Tem muita p., e um crente verdadeiro não se mete com p. Quando tem muita p. num lugar a gente tem que sair”. E, de fato, eu saí rapidamente de perto dele. Acho que em poucas ocasiões eu ouvi tantas vezes a palavra "p...".

Os músicos cristãos precisam de libertação – não da música “do mundo”, mas da música “da igreja”. Precisam ser libertados do jugo dos pastores e dos crentes legalistas, que exigem qualidade nas noites de domingo, mas que proíbem estes músicos de se profissionalizarem, e fecham o mundo da música a uma ação cristã redentiva.

Guilherme de Carvalho

25 de janeiro de 2008

Cantando na Chuva (Singing In The Rain)

Não sei se tenho coragem de cantar na chuva. Mas sempre me encantei com esta cena do filme homônimo. É algo maravilhoso... nestes quase 5 minutos temos menos que 10 cortes... nada se comparado aos vídeoclipes de hoje em dia que usaria 10 cortes em menos de 5 segundos. Além disso o Gene Kelly é perfeito, passa uma alegria, uma paz de espírito maravilhosa. Quase traduz a felicidade... só assistindo...



E aqui vai a letra original:

Singing In The Rain

I'm singin' in the rain
Just singin' in the rain
What a glorious feeling
I'm happy again.
I'm laughing at clouds.
So dark , up above ,
The sun's in my heart
And i'm ready for love.
Let the stromy clouds chase.
Everyone from the place
Come on with the rain
Have a smile on your face
I'll walk down the lane
With a happy refrain
And singin'
Just singin' in the rain
I'm dancin' and singin' in the rain...

Gene Kelly
E uma tradução mais ou menos...
Singing In The Rain

Eu estou cantando na chuva
Só cantando na chuva
Que sensação gloriosa
Estou feliz novamente
Eu rio para as nuvens
Tão escuras lá em cima
Tenho o sol em meu peito
E estou pronto para o amor
Que a tempestade afugente
Todo mundo daqui
E que venha a chuva eu estou a sorrir
Andando na rua
Com um alegre refrão
Estou cantando
Só cantando
na chuva
Estou Dançando e cantando na chuva

Gene Kelly
De repente deu saudade dos filmes antigos que eu assistia na sessão da tarde quando eu era criança... e um sono... vou dormir...

Links:
Vídeo, Letra e Tradução.

20 de janeiro de 2008

Daqui da Rede


Não tem vento
Mas a lua - quase cheia - compensa
Ouço canções,velhas conhecidas
Os coqueiros não se mexem
Parecem ter medo ou respeito
Pelo som do mar que nunca se cala
E nunca para, mesmo sem vento
Amanhã vou embora...
Queria ficar, isto aqui me atrai
Algo aqui já me escravizou
E não reclamo...
Isto aqui é minha ilha
Minha zona de conforto
Meu exílio, meu oásis
No deserto das mesmas coisas.
O templo onde devo prestar
O verdadeiro culto a Deus.
Aquele portão está ali...
O coqueiro inclinado também...
Só não sei até quando...
São personágens daqui
Testemunhas do que passou
E do que ainda virá
Afortunados que são
Por todo dia ver o sol nascer
De camarote...

Serra Grande, 21/01/2008

Se

A vida e seus desencontros
Pessoas marcadas
Pelos desmandos
Das hipóteses...
Se não houvesse o "se"...
Tudo seria diferente...
Tudo seria óbvio
Tudo seria chato.
E eu não seria...

Serra Grande, 19/01/2008

19 de janeiro de 2008

Giu

Estou indo a Ilhéus agorinha pra ficar com minha filha. Tô morto de saudade dela e ela doida pra ir pra praia com o pai. Minhas férias serão em fevereiro, portanto não demoro por lá. Na segunda já estarei aqui no batente. Mas que eu queria ficar por lá - ah sim! - eu queria! Vou dormir na rede!

7 de janeiro de 2008

Dúvida

"Como é o lugar quando ninguém passa por ele? Existem as coisas sem ser vistas? O interior do apartamento desabitado? A pinça esquecida na gaveta? Os eucaliptos à noite no caminho três vezes deserto? A formiga sob a terra no domingo? Os mortos, um minuto depois de sepultados? E nós, sozinhos no quarto sem espelho."

Carlos Drummond de Andrade

Repensando a Igreja

“O evangelho dos evangélicos é uma mistura de catolicismo medieval, religiosidade afro e protestantismo fundamentalista. Está baseado em conceito de justiça retributiva, feitiçaria e magia, dogmas e moralismos. Bem distante do caminho de Jesus...”

Ed René Kivitz, em entrevista ao site Bom Líder

Comunhão com a Humanidade

“Nos períodos difíceis de minha vida, rabiscar frases - ainda que nunca venham a ser lidas por ninguém - traz o mesmo reconforto que a reza para quem tem fé: através da linguagem ultrapasso meu caso particular, comungo com toda a humanidade.”

Simone de Beauvoir

6 de janeiro de 2008

Imperialismo Cultural na Igreja

Este artigo é de Álvaro Jr. e eu ví no blog do MySpace dele. Eu poderia simplemente linkar para lá, mas achei tão relevante que pedi a ele para reproduzir o artigo aqui na íntegra. Mas antes é bom apresentar o Álvaro Jr. né? Ele é cantor e compositor cristão que consegue transmitir sua sensiblidade e arte em seus discos. Eu sou um fã desse cara. Principalmente o seu disco "Orações Musicadas"

A igreja brasileira precisa discutir muito sobre arte. Existe um equívoco quanto a isso do tamanho de nosso país. O Álvaro dá neste artigo uma excelente contribuição neste sentido. Leia com muita atenção e sobretudo... pense muito nisto.

Imperialismo Cultural na Igreja

"Nos séculos passados, a Igreja, o sistema educacional e as autoridades públicas desempenharam um grande papel ao inculcar os povos nativos com idéias de submissão e lealdade em nome de princípios divinos ou absolutistas. Se bem que estes mecanismos 'tradicionais' de imperialismo cultura ainda operem, novas instrumentalidades modernas enraizadas em instituições contemporâneas tornaram-se cada vez mais centrais para a dominação imperial". (James Petras)

De certo que fomos evangelizados primordialmente por Holandeses, mas substancialmente pelos Norte-americanos. De certo que, se não fosse o crescimento do capitalismo Norte-americano, seria difícil os protestantes se sustentarem quando se iniciavam no Brasil. De certo que as principais denominações Brasileiras foram implantadas por Norte-americanos ou por pessoas que passaram nos EUA. De certo que os Norte-americanos manifestam voluptuosa liberalidade financeira para contribuir em missões, quem é da área sabe o quanto é verdade. De certo que através desta liberalidade expressada não só em recursos, mas em disponibilidade, tantos missionários Norte-americanos entregaram seu tempo e sua vida em prol da evangelização dos brasileiros.

Naturalmente nós, cristãos evangélicos, nos tornamos fruto do comportamento e da teologia praticada nos EUA, porque eles são nossos pais espirituais. Pergunto-me até que ponto é positivo continuar sofrendo essa influência nos dias de hoje. Imagino até que ponto devemos manter em nossas livrarias 85% dos livros escritos por americanos. Se os maiores pensadores evangélicos estariam lá pra que se justificasse isso. Se devemos enviar os nossos ministros de música, pastores e líderes para se especializarem nos EUA. Se devemos reproduzir, na arte cristã evangélica, o padrão Norte-americano por mais que pareça colagem de criança.

O baixista Abraham Laboriel, muito conhecido integrante do ministério Integrity e participante de grandes turnês com músicos brasileiros famosos, disse ao presenciar uma ministração de louvor em certa Igreja brasileira:
"Pensei que ia ouvir aqui a música mais rica do mundo expressada pelo povo mais criativo do mundo, mas tive que me contentar em ouvir a música do meu povo sendo mal feita".
Esse duro comentário talvez explique porque os Norte-americanos não vivem tentando gravar nossas canções e a gente vive pedindo as deles pra gravar. Eles acham que a música cristã brasileira que ganha notoriedade é uma tentativa frustrada de reproduzir a cultura deles, o que pra eles é lamentável, e me pergunto se não deveria ser pra nós também.

Deve se entender por cultura, a prática comportamental habitual de um povo. O povo brasileiro tem uma cultura mesclada com o resto do mundo, tem um poder especial inclusive de se readaptar. Um resultado negativo dessa mescla é o sincretismo religioso. A busca de uma fé comum entre religiões mascarada pelo espírito de tolerância serve pra ações conjuntas sociais, mas nunca para unificar o não unificável, pois não dá pra juntar convicções que se opõem entre si. Mas a mescla tem uma vantagem e imagino se não poderíamos aproveitar isso. Missões é essa vantagem. Todo missionário sabe que se adaptar à cultura local facilita a evangelização. Quem age diferente geralmente tem interesses escusos. O John Huss foi enviado para evangelizar na África enquanto realizava seu trabalho científico e, ao se adaptar aos costumes locais, sem abrir mão dos preceitos cristãos, foi interpelado pela Rainha da Inglaterra e caracterizado como traidor. Ele se manteve firme em suas convicções e obteve bons resultados. Vê-se que a Inglaterra queria era poder, mas Huss queria era pregar o evangelho.

Imagina-se que os EUA se utilizaram da evangelização protestante para globalizar mais uma vez o "American way of life". Se não fosse assim, certamente há no mínimo que se questionar a metodologia missiológica para não fazer transparecer essa intenção. Pois fazer missões exportando cultura é tentar mudar as pessoas de fora pra dentro e parece que nossos irmãos dos EUA muitas vezes agem assim. Os Norte-americanos vêm para o Brasil oferecer cursos, pra pregar em conferências ou pra passar métodos. Interessante é constatar que quando a gente vai pra lá é só pra tomar cursos, participar de conferências e aprender métodos. Para a maioria deles e principalmente pra nós brasileiros a gente não tem nada pra oferecer. Essa relação unilateral me faz pensar se não estamos sob uma mentalidade de baixa auto-estima, se sabemos olhar para nós mesmos e vermos que somos grandes quando fazemos Igreja do nosso jeito. Veja aí a Assembléia de Deus brasileira; a maior e mais adaptada de todas. Mas a gente insiste em pensar que só eles entendem como se faz uma liturgia, só eles sabem a melhor forma de gerir pessoas e de fazer a Igreja crescer. Por fim a gente acaba gastando tempo e dinheiro pra aprender com eles a descer a ladeira.

A gente deveria se informar melhor e perceber como está a Igreja nos EUA. Pra começar, ser evangélico nos EUA é como ser católico no Brasil. George Bush é Batista (me perdoem os Batistas brasileiros que se envergonhariam de ter um presidente nas características do Bush como seu representante) e é um profeta de Mamon. Milhares de Igrejas fecham por ano nos EUA. A razão é que as pessoas estão procurando um motivo pra ir à Igreja e não estão achando. Por isso o objetivo da Igreja Norte-americana é descobrir como não perder mais pessoas. Para tanto, concluíram que a melhor forma é investindo no entretenimento e em estruturas de integração. Muitas igrejas têm consultores de marketing e diretores de recursos humanos para verem a melhor forma de satisfazer os membros.

Aqui no Brasil a gente ainda pensa que a sustentação dos crentes é pelo poder de Deus. A gente ainda sonha encontrar uma metodologia mais Bíblica possível e imagina que a comunhão é mantida na unidade do Espírito Santo. Será que devemos mudar isso? Se temos tanto o que aprender com eles, infelizmente a maior lição seria de como fazer com as mãos humanas o que é papel de Deus. Se continuarmos importando teologia e comportamento de lá, certamente a Igreja brasileira se tornará mais organizada e menos cristã, como hoje é a de lá. Temos que ter muito esse cuidado.

O termo ekklesia, que dá origem à palavra Igreja, significa grupo de cristãos chamados para fora, fora dos hábitos mundanos, mas também fora das paredes invisíveis do nosso comodismo e da "panela" de salvos. Portanto se saímos do nosso ambiente para outro, objetivemos o outro que vive lá. Portanto, se estamos no Brasil, temos que pensar em fazer arte, comunicação e relacionamento como autênticos brasileiros que somos. De certo que acima de tudo somos cidadãos do Reino de Deus, cuja nacionalidade é celestial, mas não vale a pena execrar a cultura de um povo quando ela pode ser usada como instrumento. Lembremos de Paulo que se fez de tudo para ganhar a muitos.

Independentemente do estigma que ganhou o título "artista", fazemos arte quando expressamos comportamento expressivo através dos veículos artísticos, tais como música, dança, teatro, escrita, pintura, escultura, design etc. Faço um apelo aos que fazem arte evangélica, que façam arte brasileira. Se o objetivo principal da expressão artística cristã é a evangelização, não seria correto pensar em que devemos utilizar mais da cultura brasileira para isso?

Certa vez estive no Interior de Pernambuco. Lembro que as pessoas cantavam aquela música evangélica como se fosse simplesmente música. Fazer isso é uma barreira que quebramos. Quando vemos grande aglomeração de eventos sem nenhum descrente, geralmente a trilha sonora é Norte-americana de colagem. Quando a gente toca música brasileira, meio mundo de fariseus ficam julgando, mas caímos na graça do povo. A linguagem da arte quebra as barreiras, porém quanto mais evangelicalista é nossa arte, menos não evangélicos vamos atingir. Então que critiquem os que se dizem evangélicos. Se ganhamos almas convivendo com críticas, onde se fundamentarão as críticas?

Álvaro Júnior

5 de janeiro de 2008

Agora sim! Meu pai tá bem!


Disse aqui que 2007 ficou meio que inacabado e a entrada em 2008 - pelo menos pra mim - foi meio sem graça por conta de meu pai que estava na UTI e nos deixou a todos apreensivos sem saber direito o que estava acontecendo e sobretudo com muito medo do que poderia ser aquilo. Hoje, acabei de saber que ele teve alta do hospital e já está em casa e bem. Graças a Deus e as orações de todos.

Agora sim... tudo certo!

3 de janeiro de 2008

A arvore de Iêda

Hoje fui a Jaguaquara com um amigo. Vou sempre a Jaguaquara, fica a 30 minutos de carro e temos muitos negócios lá. Mas desta vez eu levei minha câmera e a viagem que era pra ser de meia hora levou um pouco mais porque parei no meio do caminho na ida e na volta pra fotografar uma árvore... a árvore de Iêda...
"É minha árvore!" Iêda
Ela fala tanto dessa árvore que toda vez que passava por ali eu me perguntava porque eu não tinha uma máquina pra fotografar aquele lugar lindo antes que algum bendito ser humano com uma serra elétrica tivesse uma idéia brilhante de cortá-la...

A viagem - a primeira de 2008 - foi ótima. Jaguaquara tem um clima tão agradável que eu realmente queria morar ali. É um clima quase europeu. Impressionante!

Não há muito o que dizer... apenas contemplem a árvore... de Iêda!

Havia uma árvore no meio do caminho...

2 de janeiro de 2008

O Tempo 16

"Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente."

Carlos Drummond de Andrade

1 de janeiro de 2008

O primeiro dia de 2008

Se este ano todo for como este primeiro dia, 2008 será simplesmente maravilhoso! Acho que pela primeira vez inicio um ano sem expectativas ou esperanças. Apenas acreditando em minha força de vontade de fazer este ano ter valido a pena. E tento a mais absoluta certeza de que apenas com bastante trabalho posso conseguir alcançar meus objetivos. Tenho muita esperança em 2008. Se será um bom ano eu não sei mas tentarei fazer de tudo para que seja! Vamos lá...
Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.