29 de março de 2006

Mudanças no Blog

Meus 2 leitores assíduos devem ter percebido as mudanças recentes que fiz por aqui:

Propaganda
Após ouvir um podcast sobre propaganda na net resolvi reativar uma conta do AdSense que tinha desde 2003 e voltei a colocar propaganda aqui no blog. Não pretendo ficar rico com isso claro mas acho que pode render alguns centavos ao cabo de um ano. Sempre que puderem cliquem numa destas propagandas... assim eu ganho mais!

Fotos
Já tinha colocado um badger em Flash do Flickr na barra lateral do site a um mês atrás e gostei tanto que resolvi colocar outro badger agora em XHTML com miniaturas das fotos que posto por lá.

Minhas Andanças
Coloquei esta nova sessão para compartilhar com vocês os sites que tenho visitado nos últimos tempos. Quem assina meu Feedburner já recebe diariamente os links que posto no del.icio.us mas quem não usa agregadores não tinha como acompanhar. Então aí está!

Tagolândia
Coloquei no final do blog uma área com as tags que uso com maior freqüencia lá no meu del.icio.us. Quanto maior é a palavra significa que maior é a quantidade de sites relacionados com aquela tag. Isso pra mim é revolucionário... um dia falarei aqui sobre isso.

Bem! É isso! Espero que tenham gostado das mudanças. Sei que é muita informação junta numa mesma página mas a net está evoluindo pra isso mesmo. Fico devendo a mudança de endereço do meu blog. Ainda não foi possível. Por enquanto vou me virando com o Blogger mesmo. Até agora tem dado pra levar!

28 de março de 2006

Ensaiando

Estou iniciando os ensaios para meu primeiro CD. Tenho falado aqui deste CD mas volta e meia deixo de lado o projeto em nome de outras coisa nem tão importantes assim. Ontem estive com um amigo em um estúdio e respirar música novamente depois de tanto tempo me fez voltar a querer que este trabalho saia de dentro da minha cabeça e se torne realidade.

Vou produzir umas 3 canções mas quero que o disco tenha várias caras, por isso, contactei hoje Adson e vou ver se coloco uma duas na mão dele. Márcio Borges também irá produzir pelo menos umas 3. Quero ver se o Hiran Monteiro (meu primo) também faz umas 3. Se conseguir que tudo vá adiante ainda quero fazer umas 2 com o Eraldinho, mas nem o contactei ainda...

Enfim quero apenas deixar aqui para meus 2 leitores que eu estou animado... espero que orem por mim e pelo trabalho... espero também receber algum tipo de icentivo aqui pelos comentários.

27 de março de 2006

O Diabo e a MPB

Já que estou postando tão pouco, decidi também por aqui dar dicas de coisas que leio na rede. Pelo menos meus 3 leitores vão ter o que ler.

Acabei de ler um texto do Carlos Calvani (que ele indicou pelo Orkut na comunidade do Jorge Camargo sobre Teologia e MPB) sobre a imagem do diabo na MBP. Um texto muito profundo que tenta analizar todas as faces teologicas projetadas em canções intencionalmente ou não pelos compositores de nossa música popular. Muito interessante! Vale perder um tempinho e ler!

Espero que gostem da dica! Se você usa Orkut, vale a pena conhecer também a comunidade...

26 de março de 2006

Aristeu Pires no Orkut

O Aristeu Pires - o criador de "De Vento em Popa", "Roseira" e "Canção para Pedro", entre outras tantas canções - sempre responde e comenta numa boa tudo que é levado à sua comunidade no Orkut. Estava lendo agora a pouco uma de suas respostas e resolvi postar por aqui um trecho que ele escreveu por lá e que é a mais absoluta verdade:

Hoje ouço algumas coisas que são tocadas em certas igrejas que não provocam (pelo menos em mim) uma aproximação maior de Deus, nem por um impulso para o louvor, nem por ouvir palavras que me revelam o amor de Deus. Muitos grupos visam o som como um fim em sí mesmo, sem uma preocupação com a mensagem que se quer passar, além do show.

17 de março de 2006

Blog do Gladir Cabral

Conheço o blog do Gladir Cabral já tem um bom tempo. É simplesmente maravilhoso. Ele posta pouco, mas quando posta...

http://gladircabral.blogspot.com/

15 de março de 2006

Razão e Coração

A razão é o pensamento racional... que te diz o que é certo fazer mesmo quando o coração não quer aquilo... a razão é a conciência ética e moral... o coração é a consciência passional e impetuosa... razão e coração raramente concordam sobre um mesmo tema...

14 de março de 2006

Coerência

Coerência
Paulo Cezar

Mesmo que no coração
A intenção seja correta,
Ainda que no pensamento
A coisa esteja certa
É preciso não deixar, que uma só
Palavra ou atitude
Desmereça o que vale
E atrapalhe a quietude
De quem cada dia busca ser melhor

Os olhos não enxergam lá dentro
E a alma é um mistério profundo
E só quem a criou conhece bem perto
E por isso, toda a aparência, pode ser doente,
E nem sempre, o que se sente
Pode ser mostrado.

É melhor que seja assim:
Coerente que combine,
Pra que o amigo não confunda,
Não se engane e não me enxergue
Diferente do que realmente sou.

(Logos)

6 de março de 2006

A última derrota

Perdi novamente!
Que devo fazer?
Talvez encher a cara
ou tentar me viciar
na lucidez
da minha realidade...

5 de março de 2006

Canção de Pedro

O Adriano sempre diz que gosta desta letra e que acha que a fez quando estava dormindo. Se ele fez isso quando dormia eu posso afirmar que ele tem um sono muito lúcido. Criar uma letra que tenta passar uma história em primeira pessoa - e que não soe estranha - é muito difícil. Mas aqui ele conseguiu.

É uma maneira muito própria de falar da Graça:
Canção de Pedro

Ainda me lembro quando vieste aqui,
Sentaste a mesa e partiste o pão,
Dizendo coisas que eu não entendia, e dizia "não"...
E fiz promessas de jamais faltar,
Andar contigo, te acompanhar;
Mas quando foste ao monte em meu lugar,
o primeiro fui a te negar...

Ainda me lembro... o tom da Tua voz,
Quando lavaste aos pés de todos nós,
E o teu olhar dizia que um dia eu ia entender;
Mas não podia nem imaginar,
O sofrimento que te vi passar
Quando subiste ao monte em meu lugar,
Mesmo sem merecer...

E hoje aqui, Tu vens a me dizer
Que nada importa tudo o que passou;
E me convidas a andar contigo,
Me aceitas como sou...
Se o Teu rebanho vens me confiar,
Tudo o que tenho quero te entregar
A minha vida é tua:
Nunca mais eu quero te deixar...

Letra: Adriano Estevam
Música: Adriano Estevam e Joe Edman

25 de julho de 1996
O ruim é que não dá - pelo menos por enquanto - pra deixar aqui a música pra vocês ouvirem. Assim que for possível eu irei disponibilizar isto. Até lá... espero que analizem esta letra.

3 de março de 2006

Banda de Boca

Estava numa churrascaria todo tranquilo conversando com um amigo e assistindo o Jornal Hoje quando de repente tomei um baita susto e gritei pro meu amigo, apontando pra TV, quase sem acreditar: - "Ei!! Aqueles lá são meus primos!!"

Já tinha lido sobre eles num recorte de jornal que meu tio Ezequiel tinha me mostrado todo orgulhoso há um tempo atráz, mas era a primeira aparição do Banda de Boca na TV e logo na Globo. também fiquei orgulhoso. Embora até então não conhecesse direito os outros componentes da banda eu sempre admirei o talento do Hiran. Sabia do projeto dele de montar uma banda assim desde sempre (ele me falava enquanto ouvíamos minhas fitas do Take 6). Mas aquilo era totalmente surreal. Fiquei ali assistindo...

Quero falar aqui do primeiro CD deles: Uma bela capa, simples, limpa e com uma comunicação impecável. A boca perfeita sobe um fundo branco e o CD com o próprio nome da banda torna este primeiro trabalho ainda mais cool e mostra o quanto os componentes são antenados e tem bom gosto.

O repertório é maravilhoso. O Hiran é um gênio - não é porque é meu primo não - porque soube escolher lindas peças da MPB, do POP e do Clásico - além de composições próprias - e realmente transformá-las. O trabalho de arranjo em cada canção é inusitado. Foi muito bem pensado e arranjado. Aquilo não foi feito da noite pro dia! Ele investiu um bom tempo naqueles arranjos.

O disco foi muito bem gravado. Alguns dos componentes do BDB - senão todos - acham que a mixagem não foi bem feita e nem gostam muito do trabalho que foi feito, tanto que nem pensam em disponibilizar mais cópias. Eu acho que é um desperdício. E quero aqui - inclusive - fazer um apelo ao BDB que reconsidere e faça mais cópias desse CD. Existem muitos fãs que adorariam ter esta obra de arte e é uma indelicadeza deixar-nos assim na mão. Digo deixar-nos porque eu mesmo não tenho este disco. E queria MUITO ter uma cópia. Tá aí o apelo!

Aí está o repertório:
  • Introdução (O Instrumento é a Voz)
  • O Bordado
  • Onde Você Mora
  • Por Isso Eu Corro Demais
  • Sailing
  • A Massa
  • Ponta do Cáis
  • Construção
  • Eu Sei de Mim
  • Eu Só Quero um Xodó
  • Palavra
  • Pedacinho do Céu
  • Água de Cacimba
  • Haikai
  • Maria
  • Bachianas Brasileiras nº 5 (Villa Lobos)
Eu fiz questão de colocar aqui a foto da primeira formação do grupo. A Semirames - que aparece em primeiro plano - saiu e deu lugar a Kadija que também saiu e então eles então optaram por continuar apenas com 5. Acho que foi uma perda muito grande. Eu preferia esta formação aí. Era perfeita. Ainda tenho esperança de que ela volte!

O primeiro show deles também é muito bom. Estiveram aqui umas 3 vezes. Fui em uma. Na época eu não pude ir vê-los outras vezes e me arrependo. Mas fazer o que? Tava trabalhando muito... o segundo show eu ainda não pude ir assistir. Mas quem já viu me contou que está muito bom. Quero tentar ir ver em abril... quem sabe!

Bom! A minha impressão é que eles ainda vão dar muita notícia! Principalmente depois que o segundo CD - que tá no forno - sair. Ainda vou ver essa turma no Programa do Jô.

2 de março de 2006

A nova fase de minha filha...

Nestas férias, precisamente no dia 24 de fevereiro, minha filha deixou de usar o bico. Depois de inúmeras tentativas que sempre eram frustradas porque ela que via no seu bú-bú - que é como ela chama o seus bicos - quase que um consolo.

Ela andava sempre com um bico na boca e outro na mão (quando não tinha um em cada mão). Eu achava o maior charme. Realmente achava lindo ela de bico. Mas recentemente percebemos que isso estava entortando sua dentição e resolvemos tirar.

Já há uns 6 meses tentando, no início não tinha jeito, mas aos poucos fomos tirando durante a noite depois que ela já tava dormindo. Ela sempre chorava. Mas, finalmente, na noite de 24 de fevereiro ela não chorou mais. Escondemos o bico e pronto. Ela até pediu mas já meio que conformada. Durante aquela noite eu fiquei olhando ela dormir sem bico. Tive muita dó dela, ela batia a mão na cama - dormindo - tateando atrás do bú-bú e depois colocando a mão na boca como se tivesse achado. Me emocionei muito...

Agora vamos pra esta nova fase. Em maio ela faz 4 anos. Já está grandinha, já vai ao banheiro sozinha, até toma banho... fala muito bem, gosta de música, canta, já escreve o nome dela, já loga no computador e abre o Paint pra desenhar, é descolada com tecnologia e assiste TV como um adulto. Gosta de filmes e desenhos e não se intimida quando tenta falar nomes dos personagens mesmo que o faça meio que no tato.

Adoro dormir com ela! Adoro ficar com ela! Ela me passa tanto! O tempo todo! O tempo vai passando e eu descubro que ser pai é ser amigo, é fazer coisas junto, é caminhar na praia e ouvir suas histórias mesmo que meio que sem nexo ainda. É ter a cumplicidade de sussurrar no ouvido um do outro segredos que as vezes nem compreendo. Isso é que é amor! Sem motivos, sem desconfiança, com liberdade e paz! Isso é lindo!

Hoje eu a levei pra mãe e já estou morrendo de saudades... e pensar que há apenas um ano atrás eu ainda trocava as fraudas dela... como é rápida a evolução de uma criança...

[Update: No fim do ano ela teve uma recaida mas que acabou em dezembro... tudo bem né? É um bebê!]

1 de março de 2006

E começa 2006

E eis que junto com o mês de março e com o fim do carnaval se inicia o ano de 2006. É estranho dizer isto porque os brasileiros já tem fama de gostarem de trabalhar pouco. Tenho até um amigo que me disse pessoalmente que discorda deste meu ponto de vista (porque não comentou aqui? - devia!) mas é o que tenho constatado.
Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.