19 de abril de 2007

Dia de Índio

A água ácida
Desbota as tinturas,
O rio não é mais lugar de banho não,
Peixes mercúrio
São o termômetro da vida,
Teimam em subir
A nascente que jaz sem ritmo.
O arco é trocado pela aguardente,
A mandioca pelas fritas
E a caça é de turistas,
Ambientalistas e especialistas
Muito bem vestidos para entender
A nudez da perda da inocência.

Não é dia de liberdade,
Aquela que respeita os elementos,
Acorda quando é preciso,
Dorme quando necessário,
Mata para comer, ou defender,
Nunca pelo prazer,
Nunca sem motivo.

Edman Izipetto


O meu xará Edman Izipetto é jornalista - nos conhecemos no Orkut - tem um blog muito legal com textos e poesias dele! Vale a pena conferir! Valeu Edman!

Um comentário:

Beni disse...

Oi filho, nao pude fazer nada no dia do seu aniversário. As condiçoes do tempo me conduziram pra longe de voce nesse dia e , distante, so pude dizer : PARABENS.
Mas voce sabe o quanto te amo. O quanto gostaria de estar fazendo o impossivel por voce.
Beijos.
Mae

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.