11 de outubro de 2005

O ócio, o tédio e a vida (O Tempo 2)

Queria sentir mais a vida
perto de mim
Poder ao menos cruzar com ela
as vezes
A vida é meio covarde
ou sou eu

O tédio me invade
e vence
Por vezes se entedia de mim
e se vai
O tédio é meio chato
ou sou eu

O ócio me causa dores
mas fica
Tento me livrar disso
em vão
O ócio não me faz bem
ou sou eu

Um comentário:

Ieda Sampaio disse...

Covarde? Não;
Tedioso, não.
Ocioso, idem.
Talvez (apenas) ainda
não tenha se dado conta
Da tanta conta
que tem pra contar:
- Ma-ra-vi-lho-so.
Simplesmente lindo!
Falo e provo:
É o que tenho a 'REVELAR'.

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.