14 de fevereiro de 2008

Mário é tudo!

Um pedido de carência, um pedido de amor.

Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu...
Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.

Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor.

Mário Quintana, poeta, tradutor e jornalista

Um comentário:

Éverton Vidal disse...

Mário é realmente tudo. Um "tudo" que eu preciso conhecer melhor.

Cara ficou muito bacana sua foto com o violao rsrs.

Gostei do blog!
Inté!

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.