14 de março de 2006

Coerência

Coerência
Paulo Cezar

Mesmo que no coração
A intenção seja correta,
Ainda que no pensamento
A coisa esteja certa
É preciso não deixar, que uma só
Palavra ou atitude
Desmereça o que vale
E atrapalhe a quietude
De quem cada dia busca ser melhor

Os olhos não enxergam lá dentro
E a alma é um mistério profundo
E só quem a criou conhece bem perto
E por isso, toda a aparência, pode ser doente,
E nem sempre, o que se sente
Pode ser mostrado.

É melhor que seja assim:
Coerente que combine,
Pra que o amigo não confunda,
Não se engane e não me enxergue
Diferente do que realmente sou.

(Logos)

Um comentário:

ronie disse...

E aí Joe! Tudo beleza? Tô pensando aqui nas vezes que sou incoerente comigo mesmo, afinal nem eu mesmo me conheço direito. Diz a palavra que a gente quando se julga, acaba por estabelecer um nível acima do que realmente somos. Chego a conclusão de que a coerência neste caso, habita naquilo que Deus diz sobre quem nós e o nosso próximo, somos. Nem mais e nem menos. Dá pra entender esse comentário confuso????
Abraço.

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.