14 de fevereiro de 2005

Barulhos

Corrente acerrada
A frágil jangada
Jogada as ondas do mar
Terríveis torrentes
Mas homens valentes
No barco insistem remar
Barúlhos que ecoam no ar
De um vento raivoso a uivar
E a vida da gente
Jogada no vórtice
A morte querendo ceifar

Sozinho no leme
Um homem não treme
Apenas insiste em guiar
Conhece o caminho
Das águas da vida
Naufrágios que pode evitar
No leme da vida Jesus
Passagem da morte pra luz
Pois sabe que as águas
Não podem levar
O barco que leva Jesus

"As ondas atendem ao meu mandar... sossegai..."

Adriano Estevam e Joe Edman

Nenhum comentário:

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.