5 de junho de 2005

E os arranjadores?

Por já conhecer a fundo as músicas e conviver com elas todos estes anos eu tenho um certo ciúme pelos arranjos que já criei para cada uma delas e por isso serei o principal arranjador, mas meu real papel nas gravações vai ser mais é de produtor que de arranjador pois meus arranjos serão mais conceituais - na verdade, quero dizer para os músicos que "eu quero esta música mais ou menos assim", entende? - e por isso quero dar algumas canções para o Márcio Borges, para o Adson quero dar pelo menos uma, e para meu primo Hiran quero dar pelo menos duas. Se Clarindo Jr. estiver por aqui também queria que ele participasse dos arranjos. Mas vamos ver como as coisas vão andar. É tudo meio imprevisível agora.

Nenhum comentário:

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.