25 de maio de 2006

Mais que um Sonho...

...sempre é possível resgatar o tempo perdido, mesmo que seja no por-do-sol da vida, na hora undécima...
...quem tudo espera de Deus e nada faz, comete a blasfêmia da indolência. E quem tudo faz sem depender de Deus, comete a blasfêmia da arrogância...
...lugares só são santos quando santificados pela presença de homens santos...
(Cáio Fábio)

Finalmente terminei a leitura de um antigo livro do Rev. Cáio Fábio que me foi emprestado por minha namorada Iêda que por sua vez lhe foi emprestado pelo seu pastor. O livro se chama "Mais que um Sonho. Uma visão do Reino de Deus na História" e foi publicado pela Editora Vinde em 1988.

...há manifestações do Reino que independem da Igreja. Por exemplo, o movimento para libertação da Índia, nos dias de Ghandi, promovendo a justiça, a dignidade e a libertação do povo hindu da dominação inglesa, foi, sem dúvida uma vitória do Reino. (Cáio Fábio)

É um livro antigo, mas não há nada mais atual. É incrível como ele fala de coisas que já aconteciam naquela época e que ainda acontecem. Deixei entrecortado neste post citações de partes do livro que me chamaram atenção só pra vocês terem um gostinho.

Fumar é um hábito profundamente desnecessário e danoso à saúde, porém é um mosquito moral perto dos camelos morais que nós engolimos. Porque vivemos com a calúnia na boca, com a mentira na língua, com a soberba no peito e com o oportunismo nas mãos e não nos sentimos em pecado. (Cáio Fábio)

O livro tem pouco mais de 90 páginas mas levei mais de 6 meses pra terminar porque cada parágrafo está repleto de informações e análises. Se você não tiver muitíssimo ligado perde o fio da meada. E eu perdi pelo menos umas 5 vezes. E sempre que me perdia eu voltava do início. Até que finalmente me animei e achei concentração suficiente pra terminá-lo.

O Reino de Deus é mais que minha igreja, é mais que sua igreja, é mais que todas as denominações juntas. O Reino de Deus não se contém em perspectiva humana alguma. Tentar contê-lo e domesticá-lo é blasfêmia. [...] É maior do que dizem os teólogos da libertação, encerrando-o à fronteira política. É maior do que dizem os religiosos obcecados, aprisionando-o ao templo e às instituições religiosas. É maior do que a visão daqueles que só imaginam o Reino na perspectiva carismática. O Reino pode conter tudo isso, mas é maior que tudo isso. (Cáio Fábio)

Este livro me esclareceu muito. Posso dizer que abriu minha mente para a mecânica do Reino de Deus. Consegui expurgar vários tabus e interrogações que pairam sobre este tema. Não serei mais o mesmo...

O lado mau da condição humana não regenerada dos que estão presentes no denso ambiente do Reino (a Igreja) nos assegura intermináveis realizações de situações problemáticas e incuráveis. Mas o lado bom dos seres regenerados no ambiente do Reino nos conduz à esperança. E assim gira a História entre soluços e sorrrisos. (Cáio Fábio)

Um comentário:

Ieda Sampaio disse...

Vale a pena reler o livro... ele está no cerne de nossos maiores questionamentos e inquietações.

Um grande beijo de sua namorada apaixonada.

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.