3 de janeiro de 2005

Felicidade

É o que todos buscam. Uns não tem e passam a vida toda procurando mas nunca acham. Outros tem, mas não descobriram que tem e por isto continuam procurando. Outros tinham mas jogaram tudo fora e estão tentando, desesperados, achar novamente. Claro! Tem o que procurou, lutou e encontrou a felicidade e hoje vive muito bem com ela.

Existem muitos exemplos de pessoas e suas experiências com a busca pela felicidade. Todo mundo conhece dezenas de exemplos. O tipo que eu particularmente acho mais interessante de se analizar é o que a encontra, mas não fica feliz com a obtenção felicidade. Então, faz questão de jogá-la fora pra partir pra procura novamente. É como se o que o fizesse feliz fosse procurá-la, não possuí-la. É a busca que o realiza. O meio, não o fim. Quando acham ficam contentes por um tempo. Exibem-na como troféu pra todo mundo. Mas vem o dia-a-dia, e ele a tem mas não sabe bem o que fazer com ela. É quando a felicidade o torna triste e ele a joga fora pra partir em busca de uma nova. É estranho mas é bem típico do ser humano. Existem mais casos assim do que a gente possa imaginar.

Claro! Tem os que depois se arrependem de ter jogado a felicidade fora. Alguns conseguem reencontrá-la. Outros não. Acho que este deve ser o pior tipo porque ele vai ter que conviver com isto pro resto da sua vida. E isto deve doer muito. Mesmo que um dia ele ache uma nova felicidade, desta ele não vai esquecer nunca. A chances perdidas ou jogadas fora geralmente são as que mais nos atordoam os pensamentos... e os sonhos.

E quanto a mim? Quer saber de que tipo eu sou? Sou um pouco de todos... mas agora estou em busca da minha real felicidade. Aquela que não vou deixar escapar por nada neste mundo. E eu já a achei...

Nenhum comentário:

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.