12 de junho de 2007

O Arrependimento de Deus (sobre Genesis de 6 a 10)

Logo em Genesis 6:2 tem algo que me deixou intrigado. O que será que o autor quer dizer com Filhos de Deus e filhos dos homens? Qual seria a diferença? Seriam anjos ou o que? é um belo mistério... ou não? Genesis 6:4 fala de gigantes e que os filhos oriundos do cruzamento entre os Filhos de Deus e as filhas dos homens geraram homens muito valentes e de fama. Alguém sabe de alguma explicação?

Em Genesis 6:3, Deus - para não piorar Seu humor, porque não queria ficar brigando com o homem - reduz a idade dos homens para 120 anos. Me parece que mais pra frente ele reduz ainda mais, visto que encontrar um homem de 120 anos hoje é raríssimo.

Mas nem adiantava diminuir a idade. O estrago estava feito. O homem rapidamente se corrompeu e a terra virou um puteiro em todos os sentidos literais e/ou pejorativos ou não desta palavra. Tanto que Deus diz claramente em Genesis 6:6-7 que se arrependeu! E queria dar um basta! Se não fosse por Noé...

Noé encontrou graça aos olhos de Deus. Mas nem Noé O fez mudar de idéia. Deus estava mesmo decidido a destruir toda aquela geração de homens maus. Mas... Ele fez um plano de contigência... um backup... só por causa de Noé. A Arca. A partir de Genesis 6:6, passando por Genesis 7 até Genesis 8 a história do dilúvio é contada. Acho até que todo mundo já conhece e por isso nem vou repetí-la aqui.

Em Genesis 9 é mostrado o período pós-dilúvio-imediato. Ali acontecem as primeiras acomodações de Noé e sua família. E por fim em Genesis 10 é mostrado mais ou menos o que houve nas primeiras gerações e como foram as origens bem básicas dos povos da terra. Tudo isso é ainda no período antes da Torre de Babel.

Nenhum comentário:

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.