13 de dezembro de 2004

Liberdade

Passei muito tempo preso. Agora que estou livre, ando me perguntando o que fazer com a liberdade. Me sinto ótimo em ser livre novamente. Mas quero amar novamente. Sim. Amar e ser amado. Mas continuar livre. O amor não pode te cortar as asas. O amor não pode te colocar numa redoma para ser exibido como troféu. O amor deve oferecer liberdade ou ele não faz nenhum sentido em existir. O amor procura o indivíduo que se sente bem consigo mesmo, bem resolvido e feliz. O amor procura quem é feliz. Quem busca no amor a felicidade como eu fiz no passado acaba preso numa armadilha difícil de se escapar. O amor não traz felicidade e sim a felicidade é que traz o amor.

Nenhum comentário:

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.