15 de dezembro de 2004

Minha filha e eu

Hoje, como em todas as terças-feiras, minha filha Giullia vem dormir comigo. Espero por este dia cada dia da semana. Antes eu a colocava pra dormir todo dia. Quando me separei senti muita falta disso. De vê-la dormir, acordar, crescer... não foi fácil.

Passou o tempo e eu já me habituei em não vê-la tanto, mas aprendi a saborear cada minuto que tenho com ela. De ver o quanto ela já aprendeu a falar, as palavras novas. Nossa! Como ela é inteligente! E como eu sou um pai babão!

E o que tudo isso tem a ver? Simples! A gente só aprende a "saborear cada minuto" quando passa a sentir falta quando devíamos fazer isso o tempo todo de nossas vidas e em todas as situações, inclusive as difíceis. Uma coisa que aprendi nisso tudo é que até as situações difíceis passam. E depois você olha pra traz e dá risada de tudo aquilo. E lamenta que deu muita importância praquilo tudo. Enquanto isso as outras coisas não eram "saboreadas".

Nenhum comentário:

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.