13 de janeiro de 2006

Distante

Distante como o sol num dia cinza é o meu pensamento
Eu penso e quase não suporto o peso
Eu grito
Mas não escuto a minha voz
Apenas meu coração pulsar
À ansia da solução
Pois a verde esperança
Se tornou folha amarela
Apenas lembrança, um pensamento
Distante mais vivo

Adriano Estevam em 14/01/1992 meio dia
da série do caderno velho

Nenhum comentário:

Os comentários aqui postados podem ser citados desde que se mencione junto o autor - no caso eu - e se coloque junto um link para este site ou o permalink para a página de postagem correspondente.